Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Setembro, uma rentrée de alto risco

Getty Images

Os analistas apontam cinco principais riscos para este regresso de férias. Novos capítulos da guerra comercial dos Estados Unidos contra outras grandes economias e potências no plano geopolítico. Agravamento da crise cambial e bolsista nos mercados emergentes, em particular nos cinco mais frágeis batizados com o acrónimo BRATS. Risco italiano em crescendo e contágio a Portugal e outros periféricos do euro. Reuniões do Banco Central Europeu e da Reserva Federal norte-americana com impacto na política monetária. Subida da probabilidade de não haver acordo sobre o Brexit

O regresso de férias não augura uma rentrée pacífica. Pelo contrário, os analistas apontam para cinco riscos mais importantes que vão marcar os mercados financeiros em setembro, um mês que pode tingir-se de vermelho desde as bolsas ao mercado da dívida e cambial.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)