Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Regalia ou necessidade? A cultura do trabalho remoto em Silicon Valley

A sede do LinkedIn em São Francisco tem um espaço aberto ao público, para o qual costumam ir muitos trabalhadores nómadas

Foto Maria João Bourbon

Trabalhar fora do escritório é cada vez mais comum nos Estados Unidos – e a região de São Francisco não é exceção. Para os trabalhadores é uma regalia cada vez mais importante, mas para algumas startups é a única forma que têm de conseguir captar talento

Maria João Bourbon

Maria João Bourbon

em Silicon Valley

Jornalista

Evelina Korvel é apenas uma entre os muitos residentes que se deslocam para o local de trabalho em mais um início de semana. Além dos carros, autocarros ou elétricos que percorrem as colinas da cidade, muitos usam as pernas como meio de transporte – e veem-se também muitas bicicletas e trotinetes motorizadas a cruzar as ruas.

Estamos em Market Street, uma das artérias principais de São Francisco, que começa na marginal do Embarcadero e atravessa zonas como Civic Center e Castro, o famoso bairro da comunidade LGBT. Evelina vai falando sobre a sua experiência como estagiária numa startup tecnológica em São Francisco, enquanto percorremos a pé cada um dos 40 minutos que a jovem lituana de 23 anos tarda para chegar ao trabalho, situado no distrito financeiro.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)