Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

“A Lei do Estado-Nação é uma vergonha, atira à cara da minoria árabe que Israel não é o seu Estado”

Manifestação em Telavive contra a Lei do Estado-Nação, que veio a ser aprovada dias depois pelo Parlamento

JACK GUEZ/getty

Há dias, Israel acrescentou mais uma lei ao seu conjunto de Leis Fundamentais. E esta acentua ainda mais as contradições e o crescente segregacionismo do país. No caso, define o Estado de Israel como a nação do povo judeu. O que, para David Kretzmer, professor de Direito Constitucional, “é uma vergonha” com fins eleitorais

David Kretzmer é professor emérito de Direito Constitucional na Universidade Hebraica de Jerusalém. Ao longo do seu percurso, escreveu longamente sobre o estatuto jurídico dos árabes em Israel, a liberdade de expressão, o racismo, o direito ao protesto e a forma como a justiça é exercida sobre os árabes no país.

Nascido na África do Sul, Joanesburgo, em 1943, estudou em Israel antes de se doutorar no Canadá. Regressou ao país em 1991, para lecionar as áreas de Direito Internacional e Direito Constitucional. E para ser um dos fundadores do B'Tselem — Centro de Informação Israelita para os Direitos Humanos nos Territórios Ocupados e da Associação para os Direitos Civis em Israel (ACRI), duas das mais importantes e antigas organizações não-governamentais do país.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)