Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Rui Rio. A credibilidade de uma oportunidade perdida

José Carlos Carvalho

O líder do PSD quer ganhar “credibilidade” e ser diferente dos outros. Mas nunca chegará a esse objetivo se continuar a perder momentos raros como a entrevista à TVI. Para ser credível é preciso saber aproveitar as oportunidades que se têm pela frente

Vítor Matos

Vítor Matos

Editor de política

A gestão do silêncio e o uso da palavra não definem só por si um líder, mas ajudam a perceber o potencial de um político. Rui Rio passou meses sem dar entrevistas, foi intervindo em declarações avulsas à comunicação social, e esta terça-feira à noite, quando falou para o país o ouvir durante 25 minutos na TVI, pareceu que não tinha muito para dizer. Foi preciso fazer um certo esforço para encontrar uma notícia na entrevista. O normal, num líder a gerir silêncios e ambiguidades, sobre quem recaem enormes expectativas, é aproveitar e vincar bem o momento raro em que escolhe usar a palavra, para alavancar o uso anterior que fez de ter ficado calado. É como ter uma folha em branco à frente e fazer um desenho com cores que se vejam. Mas parece que, perante a sua folha em branco, Rui Rio decidiu pintá-la de branco.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)