Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Açoriano julgado em Espanha tinha 65 mil fotos e 96 vídeos de decapitações e armas do Daesh

Fábio Medeiros de Almeida, também conhecido como “Abderrahman”, foi detido na madrugada de 4 de outubro de 2015 em Toledo, quando se preparava para se casar com Sanae Boughroum. Estão ambos a ser julgados em Espanha

getty

Jiadista português que está a ser julgado em Espanha pode ser condenado a dez anos de prisão. Célula a que pertencia recrutava mulheres para a Síria

Hugo Franco

Hugo Franco

Jornalista

Quando uma equipa de operacionais de contraterrorismo entrou no apartamento de Fábio Medeiros de Almeida, nos arredores de Paris, encontrou milhares de ficheiros relacionados com o autodenominado Estado Islâmico (Daesh). No computador deste açoriano — nascido na ilha Terceira há 33 anos — havia 65.341 imagens e 96 vídeos com decapitações, armamento e todo o tipo de propaganda do grupo terrorista.

Este é um dos maiores trunfos do Ministério Público espanhol no julgamento que se iniciou há poucos dias em Madrid contra o suspeito português, que já declarou na Audiência Nacional não ser um terrorista.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)