Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Alemães entram na EDP Renováveis para criar contrapeso à gestão de Mexia

António Mexia e João Manso Neto lideram a administração da EDP Renováveis

Luís Barra

A EDP e a equipa liderada por António Mexia deixarão de decidir sozinhas o futuro da EDP Renováveis. Um consórcio de investidores liderado por um fundo alemão vai eleger o seu próprio administrador. É espanhol e tem experiência em fusões, aquisições e... litígios

Miguel Prado

Miguel Prado

Jornalista

A EDP Renováveis, detida em 82,6% pela EDP, é, desde sempre, uma empresa cujos destinos são traçados por uma das mais antigas equipas de gestão da bolsa portuguesa, a administração de António Mexia e João Manso Neto. Mas a partir de 27 de junho será diferente.

O próximo conselho de administração da EDP Renováveis, a eleger daqui a duas semanas, deverá incluir um administrador representante de um conjunto de acionistas minoritários liderados pelo fundo alemão Frankfurter Aktienfonds für Stiftungen. O fundo adquiriu recentemente um bloco de 17,6 milhões de ações da EDP Renováveis, representativo de 2% do capital da empresa.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)