Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

“Os robôs são usados para obter eficiência nas redações, não para substituir jornalistas”

Passou os últimos 15 anos a trabalhar na indústria jornalística — e os últimos três à frente do fundo de inovação da Google de apoio ao jornalismo. De passagem por Portugal, falou com o Expresso sobre a inovação tecnológica e diversificação de formas de monetização que começam a ser testadas nas redações

Ludovic Blecher é responsável pelo fundo de inovação Digital News Iniciative, da Google, que apoia projetos de media digitais europeus

Ludovic Blecher é responsável pelo fundo de inovação Digital News Iniciative, da Google, que apoia projetos de media digitais europeus

d.r.

“O inimigo é sempre invisível. Quando se torna amigo, deixa de ser o inimigo.” Esta é a mensagem de boas-vindas do ‘The Enemy’, uma forma mais imersiva que quer revolucionar as reportagens de guerra. Para entrar neste mundo, basta colocar uns óculos de realidade virtual e deixar-se levar por esta nova experiência. O espectador não é só espectador, torna-se participante numa reportagem em que pode estar frente a frente com soldados que participam ou participaram em conflitos de longo prazo, como o israelo-palestiniano ou o conflito no Congo. E, nesse encontro — num espaço paralelo a três dimensões que o espectador pode percorrer — combatentes dos dois lados da barricada vão respondendo às mesmas questões: Pelo que lutas? Mataste o teu inimigo? Como será a guerra em 20 anos?

O projeto jornalístico (e humanista) do antigo fotojornalista e correspondente de guerra Karim Ben Khelifa é destacado por Ludovic Blecher, diretor do fundo de inovação Digital News Iniciative (DNI) da Google, para exemplificar a forma como as novas tecnologias podem transformar radicalmente a forma de fazer jornalismo. “Estão a fazer isso no Congo”, conta em entrevista ao Expresso. “Quando alguém do Congo se encontra pela primeira vez com os guerrilheiros e percebe que eles dizem basicamente as mesmas coisas que os opositores, essa é uma experiência que muda completamente perspetivas.”

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)