Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

A Europa está a produzir mais droga

A canábis é a droga preferida dos europeus e representa 70% das apreensões na UE

getty

O mais recente relatório europeu sobre drogas dá conta de mais de um milhão de apreensões na União Europeia em 2016. A canábis é a rainha

Mais consumo e mais produção, eis a realidade da droga na União Europeia em 2016. A produção de canábis substituiu, até certo ponto, a importação. O 'velho continente' é um dos maiores produtores e exportadores de drogas sintéticas estimulantes, como o ecstasy. Quanto à cocaína e à heroína, a América Latina e a Ásia lideram a lista de produtores, embora já existam laboratórios na Europa que produzem cloridrato de cocaína e que transformam morfina em heroína. Estas são algumas das conclusões do “Relatório Europeu sobre Drogas 2018: Tendências e Evoluções” divulgado esta quinta-feira.

“Este ano, para uma ampla gama de substâncias, constatamos alguns sinais preocupantes de níveis elevados de produção de droga na Europa, mais próxima dos mercados de consumo”, escreve o Observatório Europeu da Droga e da Toxicodependência. “Os progressos tecnológicos facilitam este desenvolvimento, para além de assegurarem a ligação entre produtores e consumidores de droga europeus e os mercados globais através da Internet de superfície e da Internet oculta.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)