Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Preço das casas sobe 20% mais rápido que rendimento das famílias

Os preços das casas sofrem apenas de ligeira sobrevalorização. Mas há zonas onde as subidas têm sido mais rápidas

Tiago Miranda

Rácio entre o preço dos imóveis e o rendimento per capita agravou-se e está acima de 2009. Banco de Portugal diz que casas estão apenas ligeiramente sobrevalorizadas

João Silvestre

João Silvestre

Editor de Economia

O Banco de Portugal (BdP) dedicou parte do seu Relatório de Estabilidade Financeira divulgado esta quarta-feira ao mercado imobiliário que, nos últimos anos, tem sido um dos segmentos mais dinâmicos da economia portuguesa. Embora as maiores valorizações se concentrem nos centros das principais cidades – com destaque para Lisboa e Porto – a tendência de subida estende-se, com maior ou menor intensidade, a todo o país.

Para traçar um retrato do mercado imobiliário em Portugal, o Expresso escolheu cinco gráficos do relatório do BdP que ajudam a descrever o momento que se tem vivido. E que mostram como existe uma sobrevalorização ligeira dos preços, como isso pode complicar a vida às famílias tendo em conta o seu rendimento, como o crédito cresceu mas muitas das compras não são financiadas pelo banco, como os estrangeiros são os grandes compradores no comercial ou como os imóveis batem a dívida pública – à exceção do período da crise da troika – na rentabilidade.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)