Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Assunção Cristas: regresso de Manuel Monteiro ao CDS “traria ao de cima mágoas”

nuno botelho

Em entrevista ao Expresso, a publicar na íntegra na edição deste sábado, Assunção Cristas responde ao ex-líder do CDS Manuel Monteiro, que disse “não pôr de parte” um regresso ao partido. Sobre a seca que o país atravessa – e as declarações polémicas que fez quando era ministra –, não desarma: “Continuarei a ter fé, mas isso não me impede de fazer mais”

Helena Pereira

Helena Pereira

Editora de Política

Mariana Lima Cunha

Mariana Lima Cunha

texto

Jornalista

Nuno Botelho

Nuno Botelho

foto

Fotojornalista

Um regresso de Manuel Monteiro, ex-presidente do CDS que deixou o partido em 2003 e fundou o concorrente Nova Democracia, levantaria “dificuldades” e traria ao de cima “mágoas” a pessoas próximas de Assunção Cristas. É a própria presidente do CDS que o diz, questionada pelo Expresso, numa entrevista que será publicada na íntegra na edição deste sábado.

Manuel Monteiro admitiu esta semana, em entrevista à SIC Notícias, que “não põe de parte” a hipótese de voltar ao CDS. Mas para Cristas, que não gosta de dizer “nunca ou jamais”, o período de nojo necessário ainda não passou. “Não conheço bem Manuel Monteiro. Cruzei-me com ele uma vez. Saiu por sua vontade do CDS, criou um outro partido concorrendo contra o CDS”, lembra a atual líder do partido. Mas mesmo sendo “recente no partido” (está há dez anos no CDS), reconhece que há “feridas” que dificultam um regresso de Monteiro, em boa parte de “ordem pessoal”: “Essas histórias tocam em pessoas, levantam dificuldades, trazem ao de cima mágoas... há tempo para tudo e certamente teremos tempo para que essas questões possam vir a ser amadurecidas e ultrapassadas. O que eu não quereria era colocar pessoas que estão muito próximas de mim numa situação desconfortável”, sublinha.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)

  • Assunção Cristas: “Olho para a tourada como um bailado”

    As juventudes partidárias são sempre mais conservadoras do que os próprios partidos, defende Assunção Cristas, em entrevista ao Expresso. Questionada sobre uma tourada organizada pela Juventude Popular, assegura que gosta do espetáculo mas, se pensar “muito, muito, muito, muito”, é capaz de ter pena dos animais

  • O que Cristas quer no Congresso (e o que vai ouvir)

    No CDS, fala-se do Congresso marcado para sábado e domingo, em Lamego, como um momento de confirmação da líder, Assunção Cristas – o que não significa que não se ouçam por lá ideias diferentes e até haja quem se defina como oposição à liderança atual. Há dois anos, em Gondomar, Cristas era eleita presidente do CDS e levava uma moção que diz continuar válida, pelo que os seus objetivos se manterão neste conclave. Ao mesmo tempo, haverá quem a queira contrariar ou, em certa medida, desafiar, trazendo para cima da mesa temas como o “abandono” da matriz original do partido, a reforma do sistema político ou a posição da líder sobre os temas ditos fraturantes, como a eutanásia ou o aborto

  • Manuel Monteiro admite voltar ao CDS-PP mas antes vai a Braga

    O ex-líder do CDS-PP, Manuel Monteiro admitiu hoje e pela primeira vez, voltar a ser militante do partido do qual chegou a ser presidente. Convidado do programa "Dez minutos da SIC Notícias" Manuel Monteiro reconheceu que a decisão não pode ser tomada de ânimo leve e exige uma deslocação a Braga e uma "conversa serena" com outros antigos militares do CDS-PP.