Siga-nos

Perfil

Expresso

Tribuna

Vitória polémica de Vettel na Malásia

Mark Webber e Sebastien Vettel ignoraram-se durante a cerimónia no pódio

Ahmad Yusni/EPA

Tricampeão mundial da equipa Red Bull não respeitou as ordens da equipa e 'roubou' a vitória ao companheiro de eauipa Mark Webber. Cena caricata: Lewis Hamilton enganou-se e parou na box da sua ex-equipa...

O tricampeão mundial de Fórmula 1 Sebastian Vettel enfureceu domingo o seu companheiro de equipa Mark Webber, ao concretizar uma ultrapassagem arriscada que lhe garantiu a vitória no Grande Prémio da Malásia, segunda prova do campeonato. 

Para assumir a liderança da classificação de pilotos e conquistar o seu 27.º triunfo na Fórmula 1, o alemão da Red Bull, que partiu da pole position, circulou roda com roda com Webber, segundo na corrida, e foi severamente repreendido pelo chefe da equipa Christian Horner. 

O britânico Lewis Hamilton, campeão do Mundo em 2008, chegou pela primeira vez ao pódio ao volante do novo Mercedes, beneficiando das orientações dadas ao companheiro de equipa, o alemão Nico Rosberg, para que não o ultrapassasse na fase final. 

O brasileiro da Ferrari Felipe Massa terminou no quinto lugar, "roubando" o protagonismo ao espanhol Fernando Alonso, campeão em 2005 e 2006, que abandonou a corrida logo na segunda volta com a asa dianteira danificada. 

O finlandês Kimi Raikkonen, vencedor da primeira prova do Mundial de 2013 e que liderava a classificação de pilotos, não foi além do sétimo posto, atrás do seu companheiro de equipa na Lótus Romain Grosjean. Nico Hulkenberg, Sergio Perez e Jean-Eric Vergne completaram o top 10 da corrida malaia.

Alemão pediu desculpa

Vettel e Webber trocaram palavras nas instalações da Red Bull e permaneceram indiferentes durante a cerimónia protocolar do pódio. Mais tarde, o alemão pediu desculpas ao australiano, uma vez que os dois pilotos tinham recebido indicações para manterem as posições até ao final. 

"Não estou totalmente feliz. Eu acho que cometi um grande erro. Nós devíamos ter permanecido nas posições em que estávamos e eu não ignorei intencionalmente as indicações, mas errei e acabei por resgatar a liderança ao Mark (Webber)", explicou Vettel, que destronou Raikkonen do primeiro lugar da classificação de pilotos. 

O alemão disse compreender a insatisfação de Webber e lamentou que as suas desculpas não alterem o estado de espírito do australiano. "Eu consigo ver como ele está chateado. Eu quero ser honesto e pelo menos dizer a verdade, apesar de saber que isso agora não ajuda muito aos seus sentimentos", reconheceu Vettel. 

O início da corrida foi antecedido de uma chuva tropical que deixou o circuito de Sepang escorregadio e, logo no início, Alonso viu-se obrigado a desistir, depois de um toque no "duelo" com Webber. 

Hamilton parou na box errada

Numa das várias idas às "boxes", que promoveram a alternância do comandante da corrida entre Webber e Vettel, Hamilton protagonizou um momento caricato, ao dirigir-se para a zona da McLaren, antes de ter sido avisado pela estrutura da Mercedes de que tinha estacionado na sua antiga equipa. 

Com Webber na dianteira, Vettel conseguiu ultrapassar Hamilton e investiu no primeiro lugar, protagonizando a ultrapassagem perigosa ao australiano, quando faltavam 10 voltas para terminar a corrida. "Este é o Sebastien louco", desabafou no rádio da equipa o chefe da Red Bull Christian Horner, enquanto Hamilton beneficiava da tática da equipa Mercedes, que "impediu" Rosberg de tentar o último lugar do pódio. 

"Realmente não é a melhor das sensações estar aqui", admitiu Hamilton, que completou uma cerimónia do pódio atípica, em que nenhum dos três pilotos estava satisfeito com o seu resultado. 

Clique na imagem para saber as provas e pilotos do Mundial de Fórmula 1