Siga-nos

Perfil

Expresso

Tribuna

Valentim Loureiro diz adeus ao futebol

Aos 71 anos e após 40 anos de dirigismo desportivo, Valentim Loureiro presidirá, hoje, à Assembleia Geral eleitoral que conduzirá Fernando Gomes à direcção da Liga de Clubes. É o último acto do histórico e controverso líder do Boavista e da Liga antes da sua saída de cena do futebol.

Isabel Paulo (www.expresso.pt)

Fernando Gomes, economista de 58 anos e ex-administrador da SAD do FC Porto, vai submeter-se hoje, entre as 15 e as 18 horas, ao escrutínio dos 32 clubes filiados na Liga como sucessor ao cargo desempenhado nos últimos três anos e meio por Hermínio Loureiro.

Sem concorrência eleitoral na corrida à presidência da Liga de Clubes, depois da desistência por falta de seguidores de Rui Alves, presidente do Nacional da Madeira, Fernando Gomes consegiu reunir em dois meses de pré-candidatura o apoio da esmagadora maioria dos clubes de futebol profissional, entre os quais se contam Benfica e Sporting.

As excepções ao clima de quase unanimismo gerado em torno da candidatura do ex-administrador portista responsável pela pasta administrativo-financeiro partiram do FC Porto e Braga, clubes que irão abster-se de participar no acto eleitoral.

Túneis afastam FC Porto e Braga das eleições da Liga 

Apesar de não terem hostilizado abertamente a candidatura de Fernando Gomes, um e outro clube preferiram manter-se arredados da corrida às eleições da Liga, organismo muito contestado por António Salvador e Pinto da Costa na sequência dos casos ocorridos nos túneis de Braga e da Luz.

Para o lugar de Ricardo Costa, o contestado presidente da Comissão Disciplinar da Liga que puniu os dragões no caso Apito Dourado e afastou Hulk dos relvados durante seis meses, Fernando Gomes escolheu Herculano Lima, juiz jubildado que, em 1997, se demitiu da presidência do Conselho de Justiça da FPF por discurdar da redução de uma pena de seis meses para 100 dias aplicada a Valentim Loureiro.

 

Arnault no lugar de Valentim

Para substituir o veterano Valentim Loureiro, que após 12 anos na liderança da Liga passou a presidir à Assembleia Geral deste organismo, o futuro líder da Liga convidou José Luís Arnault, ex-ministro do PSD responsável pela tutela do desporto durante do Euro 2004 e pela elaboração do Livro Branco do Desporto, documento que determina os princípios gerais do desporto entre os países-membros da UE.

Na Comissão de Arnitragem da Liga mantém-se na liderança o ex-árbitro Viítor Pereira, regressando à direcção da Comissão Executiva Andreia Couto, que desde a demissão de Hermínio Loureiro, em Março, assumiu interinamente a presidência da Liga.

Logo após a contagem dos votos, caberá a Valentim Loureiro dar posse aos novos dirigentes da Liga, passagem de testemunho que significará para Valentim Loureiro o abandono definitivo ao dirigismo desportivo.