Siga-nos

Perfil

Expresso

Tribuna

Steve Ballmer gasta fortuna para comprar LA Clippers

Shelly Sterling concorda com a venda dos LA Clippers e o seu marido Donald Sterling não deve tardar muito a confirmar estar de acordo com o negócio

Danny Moloshok/Reuters

Antigo presidente-executivo da Microsoft vai pagar 1,47 mil milhões de euros, o segundo valor mais alto alguma vez pago por uma equipa da NBA. 

Soraia C. Ribeiro

Steve Ballmer anunciou esta sexta-feira a compra da equipa de basquetebol Los Angeles Clippers, por uma quantia que assusta qualquer um: dois mil milhões de dólares (cerca de 1,47 mil milhões de euros). O comunicado em que oficializa a transação é assinado pelo antigo CEO da Microsoft e por Shelly Sterling, mulher de Donald Sterling e coproprietária dos Clippers, que concorda com a venda.

"Estou muito contente por vender a equipa a Steve, que será um proprietário fantástico. Estou confiante de que Steve vai conduzir a equipa ao sucesso", diz Shelly na nota.

Mesmo sem nunca ter conquistado um título da liga profissional norte-americana de basquetebol (NBA), a equipa dos Los Angeles Clippers acabou transacionada por um valor histórico. A venda representa também um lucro elevado para a família Sterling, que em 1981 tinha investido apenas 12 milhões de dólares (8,82 milhões de euros) na aquisição dos Clippers.

O acordo terá de passar pela aprovação do conselho da NBA antes de ser finalizado. E terá também de merecer a concordância de Donald Sterling, que ainda não se pronunciou e pode opor-se ao negócio. 

Venda milionária de clubes

Caso a venda se confirme, tornar-se-á a segunda mais cara na história do desporto norte-americano. À frente da corrida das transações mais caras posiciona-se a equipa de basebol dos Los Angeles Dodgers, vendida por Frank McCourt à companhia Guggenheim Baseball Management, em 2012, por 2150 milhões (1580 milhões de euros).

Tomando por comparação estes valores com outras transações desportivas, note-se que em 2005 o norte-americano Malcolm Glazer gastou 732 milhões de libras (900 milhões de euros para adquirir o poderoso Manchester United). Dois anos antes já o russo Roman Abramovich havia também investido 170 milhões de libras (210 milhões de euros) para tornar-se proprietário do londrino Chelsea FC, aos quais adicionou entretanto outros 690 milhões de libras (850 milhões de euros) para reforçar a equipa com treinadores de nomeada, como José Mourinho, e futebolistas bem cotados no mercado internacional.

Acusação de racismo

É de crer que Donald Sterling não demore muito a confirmar e negócio com Steve Ballmer. Na verdade, o empresário norte-americano deve pretender arrumar de vez o caso de racismo em que se viu envolvido quando proferiu comentários discriminatórios numa conversa gravada com a modelo V. Stiviano. Nessa gravação, Sterling, de 80 anos, foi 'apanhado' a pedir à então namorada que não levasse amigos negros aos jogos de basquetebol dos Clippers.

Como consequência, a NBA baniu o empresário, aplicou-lhe uma multa de 2,45 milhões de dólares (1,8 milhões de euros) e exigiu que deixasse de ser proprietário dos LA Clippers.