Siga-nos

Perfil

Expresso

Tribuna

Sporting faz história na Ucrânia

Primeira vitória de sempre conquistada fora de casa na Liga dos Campeões foi selada com primeiro golo de Polga em jogos oficiais com a camisola leonina.

Ricardo Capela

O Sporting teve esta terça-feira um dia histórico na Liga dos Campeões. Ao vencer em o Dínamo, em Kiev (2-1), os leões conseguiram a primeira vitória de sempre fora de casa no actual formato da liga milionária, ao mesmo tempo que somaram os primeiros três pontos no Grupo F. Para completar o cenário, o triunfo foi selado com um golo de Anderson Polga, o primeiro do central brasileiro em jogos oficiais ao serviço do Sporting.

O jogo, em si, teve ainda a curiosidade de os três golos terem sido apontados por defesas centrais (Tonel e Polga para o Sporting, Vaschuk para o Dínamo de Kiev). De resto, o encontro encerrou duas partes bem distintas. Os primeiros 45 minutos foram jogados a um ritmo muito elevado, mas quase sempre mal jogados. Basta, para comprovar, que se recordem as jogadas perigosas, - incluam-se os golos - todas elas resultantes de falhas defensivas.

Aos 14 minutos, e quando o jogo estava a ser muito disputado a meio-campo, o Sporting marcou... sem rematar. Centro de Ronny e o guarda-redes Shovkovskiy a socar a bola contra a cabeça de Tonel. O Dínamo reagiu, e chegou ao empate pouco depois, aos 28 minutos. Jogada toda ela desenvolvida na área leonina, perante a passividade da defesa sportinguista e o central ucraniano a surgir para o remate vitorioso, que levou a bola ainda a passar por entre as pernas de Polga.

Passaram mais 10 minutos até que o Sporting voltou a colocar-se em vantagem. Novo cruzamento de Ronny, nova falha de Shovkovskiy e Polga a marcar, com um remate em jeito de pé esquerdo, na meia-lua. Momento histórico para o central brasileiro, que marcara pela última vez em jogos oficiais há mais de cinco anos, ainda ao serviço do Grémio de Porto Alegre.

Stojkovic em grande

A segunda parte jogou-se a um ritmo mais baixo, mas a qualidade do futebol foi praticado foi melhor. O Sporting entregou o domínio ao Dínamo e soube sofrer, na defesa de três preciosos pontos.

O sofrimento foi crescendo, crescendo, e só muita vontade, e muito Stojkovic, permitiram aos leões sair de Kiev com os três pontos na bagagem.

Com este resultado, o Sporting igualou a Roma no segundo lugar do Grupo F, com três pontos, - os italianos perderam por 1-0 em Old Trafford, com golo de Rooney e assistência de Nani - enquanto o Dínamo é último, ainda sem qualquer ponto somado.

Na próxima jornada, marcada para o próximo dia 23 de Outubro, o Sporting tem uma difícil deslocação ao terreno da Roma, enquanto o Dínamo volta a jogar em casa, desta vez com o Manchester United.

"Importante mas não decisivo", diz Paulo Bento

No final do jogo, Paulo Bento assumiu a importância da vitória, embora reconhecesse que a equipa "sofreu muito" e "não jogou tão bem como em outras ocasiões".

"Vencer aqui era importante, mas não decisivo. Queríamos ganhar em casa de um adversário que tem, à partida, os mesmos objectivos que nós e por isso foi uma boa vitória. Um vitória com muito sofrimento na parte final do jogo. Não jogámos tão bem como em outras ocasiões, mas o que fica para a história é o resultado e também todos estes jogadores, os obreiros deste triunfo. Mas temos que nos habituar a este sofrimento, porque vamos ganhar mais vezes desta forma, disse o técnico na zona de entrevistas rápidas.

O herói da noite foi Anderson Polga, que se estreou a marcar de leão ao peito, depois de já estar em Alvalade desde a temporada de 2003/2004. No final, o brasileiro estava feliz por ter marcado um golo que dá à equipa a hipótese de continuar a lutar pela qualificação.

"Estou feliz pelo golo e por nos dar a possibilidade de lutar pela qualificação. Sabíamos que ia ser difícil. As duas equipas precisavam de pontos. Eles têm jogadores fisicamente muito fortes e trocam a bola rapidamente lá na frente. Mas hoje errámos mais. Não conseguimos manter a posse de bola. Lutámos e soubemos sofrer, e isso foi importante para conseguir os três pontos", disse Polga.