Siga-nos

Perfil

Expresso

Tribuna

Só o FC Porto não fecha contas a "vermelho"

Entre Julho e Março de 2010, a SAD do Benfica apresentou um prejuízo de 22,8 milhões de euros, fazendo disparar o passivo para 341 milhões. O Sporting registou um resultado negativo de quase 15 milhões de euros, enquanto o FC Porto ultrapassou os 10 milhões de lucro.

Isabel Paulo (www.expresso.pt)

O FC Porto foi o único dos três "grandes" que escapou à crise de resultados de tesouraria no balanço consolidado dos três primeiros trimestres da época 2009/2010.

Nas contas divulgadas, ontem, à CMVM, a FC Porto revelou um lucro de 10,7 milhões de euros, mais 17,1 milhões do que o valor registado no mesmo período do ano anterior. Apesar de ter perdido o pentacampeonato, os resultados operacionais da SAD azul-e-branca ascenderam a 12,8 milhões de euros, obtidos em boa parte com a alienação de passes de jogadores.

O título de campeão das receitas 2009/10 foi ganho pelos portistas com as transferências milionárias de Lisandro López (24 milhões de euros) e Cissokho (15 milhões) para o Lyon e de Ibson (4 milhões) para o Spartak de Moscovo, vendas que renderam à SAD presidida por Pinto da Costa mais-valias de 32,6 milhões de euros.

Benfica sacrificou cofres em benefício do sucesso desportivo

No ano em que o Benfica voltou às vitórias em campo, as contas do campeão nacional teimam em não arrancar do "vermelho". A boa carreira europeia e as enchentes de adeptos nas bancadas da Luz não chegaram para evitar um novo desastre nas finanças da SAD encarnada, que fechou o terceiro trimestre da época com 22,8 milhões de prejuízo, mais 4,4 milhões do que no mesmo período do ano transacto.

No comunicado enviado à CMVM, o Benfica justifica a evolução de resultados operacionais e consolidados negativos com a estratégia delineada pela administração da SAD, que implica "uma redução consciente dos proveitos gerados com a alienação de direitos desportivos de atletas e que levou também à reestruturação do próprio Grupo Empresarial".

Tal como Luís Filipe Vieira havia prometido aos sócios, o Benfica optou por não vender as estrelas da equipa, tendo ainda reforçado plantel no mercado de Janeiro com as contratações de Éder Luís, Kardec e Airton, além de ter prolongado e melhorado os vínculos laborais e as cláusulas de rescisão dos jogadores mais cobiçados da Luz.

Sporting em derrapagem

A SAD do Sporting, como era previsível, voltou a agravar os seus prejuízos, registando um resultado negativo de 14,8 milhões em nove meses, mais 8,6 milhões do que o acumulado entre Julho Julho e Março de 2008/09.

A administração liderada por José Eduardo Bettencourt justificou a derrapagem com os desaires desportivos da equipa que falhou, em Agosto, o apuramento para a Liga dos Campeões e não foi além do quarto lugar na Liga Sagres.