Siga-nos

Perfil

Expresso

Tribuna

Scolari repete equipa e reforça confiança em Murtosa

"Nem que seja com o Quim a ponta-de-lança." A afirmação é de Scolari, que reiterou total confiança no seu adjunto, Flávio Murtosa, para o jogo de Portugal no Cazaquistão. Simão não recuperou.

Ricardo Capela

Em equipa que ganha não se mexe. Scolari vai optar por esta máxima e repetir a equipa que, no sábado, venceu no Azerbaijão (2-0). Assim, Portugal vai subir ao terreno do estádio Tcentralny, em Almaty, com Ricardo; Miguel, Ricardo Carvalho, Bruno Alves e Paulo Ferreira; Miguel Veloso, Maniche e Deco; Cristiano Ronaldo, Ricardo Quaresma e Hugo Almeida.

No Cazaquistão, Portugal joga a segunda de quatro finais rumo ao Euro-2008. Ao mesmo tempo, é o último jogo da Selecção Nacional fora de território nacional, ficando a faltar, as recepções à Arménia (17 de Novembro) e à Finlândia (21 de Novembro).

Naquele que será o segundo jogo de suspensão de Luiz Felipe Scolari, o técnico brasileiro, que assume ter "sofrido muito sozinho" durante o jogo contra o Azerbaijão, reafirma o sentimento de confiança em Flávio Murtosa, a quem dá total liberdade para gerir a equipa durante os 90 minutos. "Existe um plano sobre as substituições, mas quem define isso na hora é o Murtosa. Ele conta com o meu total apoio... mesmo que tenha de colocar o Quim como ponta-de-lança", disse Scolari.

Resultados favoráveis

Portugal quer vencer os três jogos que faltam na qualificação, é certo, mas a verdade é que os resultados da ronda de sábado deram uma ajuda à selecção portuguesa. Os empates a zero da Finlândia na Bélgica, e da Sérvia na Arménia colocaram Portugal no segundo lugar do Grupo A, em igualdade pontual com os finlandeses e com três pontos de vantagem sobre os sérvios.

Na ronda desta quarta-feira a Finlândia descansa e Portugal, que conta com menos um jogo do que a equipa nórdica, pode garantir uma vantagem que pode ser preciosa nas contas finais do apuramento.

Quem pode já hoje garantir o apuramento é a Polónia embora precise, para que tal aconteça, que Portugal e Sérvia sejam derrotados. Para Portugal, uma vitória sobre o Cazaquistão e um triunfo sobre a Arménia pode carimbar o apuramento, desde que a Finlândia perca pontos com o Azerbaijão. Caso os azeris não dêem uma ajuda, Portugal precisará, no mínimo, de um empate na última jornada, precisamente frente à Finlândia, num jogo que se irá disputar no Estádio do Dragão.