Siga-nos

Perfil

Expresso

Tribuna

Quem é aquele que vai jogar contra o João Sousa? (e temos ainda Nadal a chorar de joelhos)

João Sousa nunca ganhou um set a Murray - está na hora

FOTO EPA

O tenista português está na terceira ronda do Open da Austrália - eliminou Martin Klizan, 34 do mundo. E não precisou de suar muito para eliminar um tenista eslovaco que desistiu com dores nas costas. Segue-se Andy Murray, o campeão escocês que ganhou todos os jogos que disputou com Sousa sem perder um único set. Uma tradição que está mesmo à espera de ser quebrada.

Rui Gustavo

Rui Gustavo

Jornalista de Sociedade

Aos 25 anos, João Sousa já bateu todos os recordes do ténis português: melhor classificação de sempre no ranking (35), único português a ganhar um torneio ATP (Malásia, em 2013), maior prize-money (1,5 milhões de dólares) e único português a vencer um jogador do "top" 4, David Ferrer, também em 2013. Mas falta-lhe uma vitória daquelas para entrar na História. No ano passado, esteve quase, quando no torneio de Halle ganhou um set ao maior de sempre, Roger Federer, que até o elogiou no final do jogo.

Esta sexta-feira de madrugada (hora de Lisboa), João Sousa vai ter mais uma oportunidade quando defrontar Andy Murray na terceira ronda do Open da Austrália. O escocês já foi número dois do mundo, venceu Wimbledon e o Open dos Estados Unidos, mas está em crise de forma há um ano: em 2014 "só" venceu três torneios e nem um do Grand Slam. Saiu do "top" 4 e é neste momento o sexto melhor jogador do mundo.

Na primeira vez que se defrontaram, também no Open da Austrália, mas em 2013, Murray ganhou facilmente a João Sousa. E das outras duas vezes também. O português, que nunca ganhou um set nos duelos entre ambos, não baixa a raqueta: "Vai ser um jogo difícil para ambos", prometeu em declarações ao "Record".

Uma nota, à margem do duelo Sousa/Murray: o americano Tim Smyczek - quem ? - sabe o que é estar perto de vencer gigantes: acabou de ser eliminado pelo campeoníssimo Rafael Nadal por 2-3 e esteve a dois pontos do maior feito da carreira. Pelo menos pode contar aos netos que viu Nadal a chorar de joelhos ao pé da rede depois de o derrotar.

Nadal, o sensível

Nadal, o sensível

FOTO REUTERS