Siga-nos

Perfil

Expresso

Tribuna

Próximos jogos são "muito importantes" para chegar ao 1.º lugar

O treinador do FC Porto considerou que os próximos três jogos que os 'dragões' têm pela frente são "muito importantes" na aproximação ao Leixões, líder da Liga. (Visite o dossiê do Campeonato da I Liga)

O treinador Jesualdo Ferreira considerou hoje que os próximos três jogos que o FC Porto tem pela frente são "muito importantes" na aproximação ao Leixões, líder da Liga. Jesualdo Ferreira, que falava no final do treino portista, referiu que o empate do próximo adversário dos 'dragões', o Vitória de Setúbal, frente ao Benfica, no Estádio da Luz (2-2), não o surpreendeu. "O Vitória de Setúbal foi melhor do que noutros jogos e ia com motivação por jogar na Luz. Foi um resultado importante e para nós é um bom indicativo sobre aquilo que devemos esperar para o nosso jogo", referiu. Para Jesualdo Ferreira, os jogos que o FC Porto tem pela frente, antes da pausa do Natal, são muito importantes para os campeões nacionais concretizarem o objectivo que perseguem, ou seja, a aproximação ao comandante Leixões. "Será um jogo de grau de dificuldade elevado, pelo campeonato que o Vitória de Setúbal fez na época passada, mas também pelos bons jogadores que possui, muitos deles há anos no plantel", adiantou o treinador. Jesualdo Ferreira apontou ainda o facto de as equipas se mostrarem sempre muito "motivadas" quando defrontam o FC Porto, sendo mais "agressivas" e "competitivas" e por isso as "dificuldades redobram". "Temos tudo programado para chegar ao jogo do Marítimo com os jogadores em condições, no sentido de garantir bons níveis físicos", acrescentou Jesualdo Ferreira, referindo-se à gestão "táctica" do plantel.

Jesualdo Ferreira abordou ainda o tema Hulk, jogador que tem vindo a crescer de rendimento e a conquistar o seu espaço na manobra ofensiva da equipa portista, mas que não escapa ao epíteto de individualista. "Não lhe puxei as orelhas pelo seu estilo de jogo e vou explicar porquê. Se nós recebemos jogadores com determinadas qualidades, temos de potenciar essas qualidades", referiu Jesualdo Ferreira. O treinador recordou o período de adaptação do jogador e apontou que um treinador não deve mudar as características de um jogador, ou seja, as mesmas características que o fizeram chegar ao FC Porto. "É mais difícil trabalhar com estrelas", referiu Jesualdo Ferreira, considerando que Hulk, oriundo do futebol japonês, é um jogador ainda jovem, com apenas 22 anos, e com uma grande margem de progressão. Para Jesualdo Ferreira, o brasileiro "é um jogador rápido, com força e um goleador. As medidas dos relvados são iguais. Tanto faz o Hulk rematar a 40 metros na China, no Japão, ou em qualquer parte do Mundo". "Por outro lado, tenho de lhe apresentar proposta para o integrar na equipa e fazer com que a equipa harmonize e tire o maior rendimento", explicou o treinador, gracejando com a tendência individualista do jogador.

E, entre sorrisos, explicou. "A primeira análise é: este gajo (Hulk) é muito individualista, não passa a bola a ninguém. Há três níveis de opinião: a nossa, a vossa (jornalistas) e a deles (adeptos)". Para a deslocação de sábado ao recinto do Vitória de Setúbal, em jogo referente à 11ª jornada da Liga, Jesualdo Ferreira ainda não sabe se poderá contar com os defesas Sapunaru e Pedro Emanuel.

Campeonato da I Liga