Siga-nos

Perfil

Expresso

Tribuna

Paulo Bento ignora "postas de pescada" de Pinto da Costa

Selecionador nacional de futebol respondeu as críticas de Pinto da Costa, que questionara a utilização de João Loutinho no jogo em Israel: "Quem faz a equipa sou eu e mais ninguém".

Paulo Bento reiterou hoje, em Baku, Azerbaijão, que não aceita quaisquer "intromissões" na formação da seleção nacional de futebol e equiparou as recentes críticas de Pinto da Costa a "postas de pescada". 

"Quem quiser entender isto entende, quem não quiser entender pode continuar a debitar as suas postas de pescada como tem feito ao longo do tempo", disse o selecionador português a propósito da alegada utilização de João Moutinho, no jogo de sexta-feira com Israel, sem que o médio do FC Porto estivesse a 100 por cento. 

O presidente do FC Porto referiu, após o jogo de Portugal em Israel, que "não foi o Moutinho a 100 por cento que se tem visto no FC Porto" e criticou as opções de escolha do selecionador. 

"O João Moutinho fez 90 minutos, um jogo completo depois de algum tempo de inatividade e, tal como a equipa, melhorou na segunda parte em relação ao que tinha feito na primeira. Jogou, porque quem faz o `onze na seleção sou eu, e mais ninguém", disse Paulo Bento. 

A decisão foi coletiva, frisou: "Entendemos que devia jogar, que tinha condições para o fazer. Tivemos a concordância do departamento médico da seleção, depois de uma conversa com o jogador. Estando ele a 100 por cento, entendemos que devia jogar". 

O encontro entre Azerbaijão e Portugal, do Grupo F europeu de apuramento para o Mundial de 2014, realiza-se na terça-feira, com início às 21h locais (17h em Lisboa), no Estádio Republic, em Baku, sob arbitragem do inglês Andre Marriner.