Siga-nos

Perfil

Expresso

Tribuna

Os putos mais felizes da Covilhã

Carlos Queiroz escolheu dez júniores do Estação e do Covilhã para treinar com a selecção e fez um pedido: "Disse-nos para termos cuidado com as entradas, mas o Liedson é que já meu deu uma trancada". Clique para aceder ao dossiê Mundial-2010

Rui Gustavo, a acompanhar a selecção na Covilhã (www.expresso.pt)

Se fosse um relato de rádio era mais ou menos assim: "Recuperação de bola no meio campo, Paulico sobe pela esquerda, centra, Rui Silvestre encosta e é golo. Daniel Fernandes nada podia fazer". Aos 18 anos, o avançado do Sporting da Covilhã já tem uma história para contar aos netos: "Marquei um golo à selecção". "Eu também", diz Renato, meio atrapalhado. "Só que foi auto-golo".

Os miúdos da Covilhã perderam na peladinha por 3-1 e até sexta-feira são as pessoas mais felizes da terra por só haver sete jogadores no estágio da selecção. Foram escolhidos para se poder fazer todos os exercícios, mas já almoçaram com os jogadores, ouviram dicas e no final está prometido um equipamento da selecção. "O do outro mundial, não este que é meio fatela", diz um puto de cabelo com gel, tipo Fábio Coentrão. "Isto é assim uma espécie de sonho, nunca pensámos que pudessemos treinar com os melhores, com a selecção", conta Nuno Abreu, ponta do Estação.

Os júniores treinaram com os grandes da selecção nacional

Os júniores treinaram com os grandes da selecção nacional

José Oliveira

Nos treinos é vísivel o esforço dos miúdos por fazerem tudo bem e os jogadores retribuem. "São todos simpáticos, mas o Nani é espectacular, é claramente o mais extrovertido", elogia Diogo Gaspar. "Quando lhe marquei o auto-golo, o Eduardo também me disse para estar tranquilo, que estava tudo bem". Pedro Gaspar, 16 anos, guarda-redes tem feito os treinos todos com Eduardo e Daniel Fernandes. E já escolheu o titular: "Eu apostava no Eduardo, é o mais explosivo".

Os dez júniores do Covilhã e do Estação têm um ponto em comum: todos querem ser profissionais e têm um bom exemplo: "O Nuno Coelho, da Académica, jogava aqui". Sexta-feira, com a chegada da maioria dos jogadores, acaba a festa.