Siga-nos

Perfil

Expresso

Tribuna

João Sousa sobe três lugares no ranking mundial

João Sousa é a partir desta segunda-feira 36.º na classificação do circuito profissional

Getty

Apesar de ter perdido a final do torneio francês de Metz frente ao belga David Goffin, o melhor tenista português de sempre subiu três posições na classificação do circuito profissional.

O tenista português João Sousa, derrotado domingo na final do torneio francês de Metz, subiu três lugares no "ranking" mundial, figurando hoje em 36.º na classificação do circuito profissional.

João Sousa disputou a terceira final da carreira do circuito ATP, sendo derrotado pela segunda vez num encontro decisivo, agora pela belga David Goffin, na altura 45.º do mundo, pelos parciais de 6-4 e 6-3.

Dias antes de iniciar a defesa do único título que tem no palmarés, em Kuala Lumpur, João Sousa fixou-se a uma posição da sua melhor classificação de sempre, alcançada a 14 de julho deste ano.

Com o troféu conquistado domingo, o segundo da carreira, David Goffin "saltou" 13 posições e ficou às "portas" do top-30, ocupando agora a melhor classificação da carreira, o 32.º lugar.  

Gastão Elias reforçou a condição de número dois português com a subida de um lugar na hierarquia, para a posição 136, no desfecho de uma semana que começou com a eliminação prematura na ronda inaugural do torneio "challenger" (segundo escalão do circuito) de Campinas, no Brasil.

No topo da classificação não houve mexidas. O sérvio Novak Djokovic continua a comandar o "ranking" com uma vantagem confortável de 3.485 pontos sobre o espanhol Rafael Nadal, que, por sua vez, mantém a curta margem de 495 pontos para o suíço Roger Federer.

Na classificação feminina, também não houve alterações entre a "elite", que continua a ser liderada confortavelmente pela norte-americana Serena Williams, com mais 3.270 pontos que a perseguidora direta, a romena Simona Halep.

A número um portuguesa, Michelle Larcher de Brito, caiu um lugar na classificação, surgindo na lista de hoje no 138.º lugar. Barbara Luz, que se sagrou sábado campeã nacional, "escalou" cinco degraus e entrou no grupo das 400 melhores do mundo (396).