Siga-nos

Perfil

Expresso

Tribuna

Jenson Button vence GP Bélgica atribulado

Jenson Button, da McLaren, venceu o GP da Bélgica, depois de um acidente no início da corrida ter provocado a desistência do líder Fernando Alonso.

O britânico Jenson Button (McLaren) venceu hoje o Grande Prémio da Bélgica, 12.ª prova do Mundial de Fórmula 1, disputada no circuito de Spa-Francorchamps.

Vencedor da primeira prova da época, na Austrália, Button partiu da "pole position" e dominou a prova do princípio ao fim, completando as 44 voltas ao circuito belga à frente do alemão Sebastien Vettel (Red Bull) e do finlandês Kimi Raikkonen (Lotus), segundo e terceiro respetivamente.

No traçado mais longo do calendário, o inglês alcançou a 14.ª vitória da sua carreira, deixando o atual bicampeão do Mundo a 13,6 segundos, enquanto Raikkonen cortou a meta a 25,6. Nas posições seguintes terminaram Nico Hulkenberg (Force India), Felipe Massa (Ferrari), Mark Webber (Red Bull), Michael Schumacher (Mercedes) e Jean-Eric Vergne (STR).

Romain Grosjean suspenso por desencadear acidente

O piloto francês Romain Grosjean foi hoje suspenso por uma prova, após o espetacular acidente que protagonizou no arranque do Grande Prémio

O acidente provocou as desistências do líder do campeonato, o espanhol Fernando Alonso (Ferrari), do britânico Lewis Hamilton (McLaren-Mercedes) e do mexicano Sérgio Perez (Sauber), mas não causou ferimentos nos pilotos.

Grosjean procurou uma nesga antes de atacar a primeira curva do circuito no final da reta de largada, abalroando o carro de Hamilton, com o francês a "voar" de encontro de Alonso, que, por sua vez, atingiu o bólide de Perez.

A FIA (Federação Internacional do Automóvel) castigou Grosjean por considerar que o acidente "poderia potencialmente provocar ferimentos a outros". 

Grosjean e a sua equipa, a Lotus F1, aceitaram o castigo, que vai impedir o francês de alinhar no Grande Prémio de Monza, a 9 de setembro.