Siga-nos

Perfil

Expresso

Tribuna

Isner eliminado um dia depois do jogo mais longo de sempre

John Isner foi eliminado de Wimbledon um dia depois de ter protagonizado e vencido a mais longa partida de ténis de sempre, que durou 11h05.

O norte-americano John Isner foi afastado hoje na segunda ronda de Wimbledon, um dia depois do encontro que travou com o francês Nicolas Mahut e que fica na história como o mais longo da história do ténis.

Isner defrontou o holandês Thiemo de Bakker e cedeu em três partidas, pelos parciais de 6-0, 6-3 e 6-2, com o norte-americano a não conseguir um único ás, após os 112, recorde mundial, que obteve no encontro de 11h05 horas com Mahut, que terminou com 70-68 na quinta e última partida, que se prolongou por dois dias e esgotou pouco mais de oito horas.

"Dormi bem. Sei que o jogo da véspera não iria ser um problema", afirmou Isner, admitindo que não tinha "hipóteses para ganhar" no encontro com Thiemo de Bakker, com a duração de 1h13 horas, em que perdeu por sete vezes o serviço contra uma apenas no épico confronto com Mahut.

John Isner referiu que já não tinha reserva de energia, mas que nunca pensou abandonar o encontro.

O norte-americano desistiu do torneio de pares de Wimbledon, terceira prova do "Grand Slam" do ano, perspetiva entrar num período de férias nos Estados Unidos, prevendo ir à pesca, seguir o Mundial de futebol na África do Sul e fazer "muitas coisas".

"Tudo menos ténis", salientou.