Siga-nos

Perfil

Expresso

Tribuna

Interpol investiga jogos combinados

A um dia do sorteio que irá decidir quais os grupos do próximo europeu de futebol, o espectro da corrupção no desporto rei voltou a fazer vítimas.

Pedro Chaveca

A suspeita voltou a ensombrar o futebol europeu. Desta vez foi a própria UEFA que pediu à polícia internacional (Interpol) para que, a partir de um documento de 96 páginas, possa investigar as suspeitas que apontam para cerca de 15 jogos arranjados, em várias competições futebolísticas.

Do documento fazem parte um total de 26 jogos suspeitos, incluindo três da terceira pré-eliminatória da cobiçada Liga dos Campeões, dois da Taça Uefa e um da fase de apuramento para o Euro 2008.

Dos jogos que foram alvo das investigações da UEFA 15 dizem respeito à presente época (2007/2008) e apenas 11 foram jogados entre Julho de 2005 e Novembro de 2006.

Segundo declarou a UEFA à agência Reuters as suspeitas sobre estes jogos combinados recaem maioritariamente em clubes de países da Europa de Leste e dos Balcãs, como a Bulgária, Geórgia, Sérvia ou Croácia.

Já no início da semana o organismo máximo do futebol europeu tinha iniciado uma investigação para apurar se houve interferência externa no jogo da Taça Intertoto, que opôs o Cherno da Bulgária ao Makedonija da Macedónia. No final a vantagem coube aos búlgaros por uns expressivos 4-0.

O espectáculo deve continuar

Graham Bean, um antigo policia que chefiou o departamento de queixas da UEFA, não tem dúvidas quanto à seriedade das acusações, mas também sublinha que a investigação será muito difícil, caso não se encontrem provas substanciais.

Contudo, o perito acredita que ainda há muito para ser desvendado e que a UEFA nunca teria apresentado este relatório se não tivesse em seu poder dados que possam confirmar o que é alegado. E vai mais longe: "Para algo desta magnitude é muito claro que tudo isto é muito sério e que se poderá tornar num dos incidentes mais sérios do futebol mundial".

Bean acredita que este é um problema com várias ramificações e que o futebol será apenas o ponto de partida: "Há tanto dinheiro envolvido, não somente no futebol mas também nas empresas de apostas, que aceitam que se aposte em praticamente em tudo, o que abre o caminho à corrupção, caso as empresas saibam antecipadamente onde colocar o dinheiro".

Amanhã em Lucerna, na Suiça, o futebol europeu veste-se a rigor para o sorteio onde serão conhecidos os grupos do Euro 2008, que terá lugar no próximo Verão na Suiça e na Áustria.