Siga-nos

Perfil

Expresso

Tribuna

Honda retira-se do Mundial em 2009

A retirada de uma dos maiores fabricantes de automóveis vai gerar ondas de choque na F1, que poderá iniciar a temporada apenas com 18 carros na grelha.

O presidente da construtora automóvel Honda, Takeo Fukui, anunciou hoje em Tóquio que a marca não competirá em 2009 nas provas de Fórmula 1 por não ter encontrado patrocinador.

O fabricante japonês disse em conferência de imprensa que tinha orçamento operacional para manter a equipa a correr no início de 2009, mas a escalada dos custos no meio da presente crise financeira internacional poderia forçar a Honda a encerrar a equipa de competição se não fosse encontrado rapidamente um patrocinador que, de facto, não apareceu.

Fukui informou que a empresa quer vender a equipa de competição.

A retirada de uma dos maiores fabricantes de automóveis vai gerar ondas de choque na F1, que poderá iniciar a temporada apenas com 18 carros na grelha. A equipa japonesa Super Aguri, que era apoiada pela Honda, retirou-se este ano do Mundial de Fórmula 1.

Na quinta-feira, a Honda anunciara que está a eliminar postos de trabalho na Grã-Bretanha e no Japão, por causa da queda a pique da procura de automóveis. A nível mundial, a Honda já reduziu a sua produção anual em 140 mil viaturas.