Siga-nos

Perfil

Expresso

Tribuna

Frederico Gil nas "meias" do Estoril Open

Frederico Gil tornou-se o primeiro português a qualificar-se para as meias finais do Estoril Open, ao derrotar o seu compatriota Rui Machado.

Frederico Gil tornou-se hoje o primeiro português a qualificar-se para as meias finais do Estoril Open em ténis, ao derrotar o seu compatriota Rui Machado, pelos parciais de 4-6, 7-6 (7-1) e 6-3. 

Na próxima ronda, Frederico Gil vai defrontar o espanhol Guillermo Garcia Lopez, quinto cabeça de série, enquanto na outra meia final defrontam-se o suíço Roger Federer, primeiro favorito e número um mundial, e o espanhol Albert Montanes, quarto cabeça de série.  

Uma meia final de "luxo" entre os últimos dois campeões do torneio português: Federer triunfou nos "courts" de terra batida do Jamor, em 2008, batendo então Gil nos "quartos", e Montanes é o detentor do título. 

Gil e Machado, colegas de treino sob as ordens de João Cunha e Silva, ofereceram ao público momentos de excelente ténis ao longo das duas horas e vinte minutos em que se defrontaram no Central do Jamor. 

Machado, 114.º do "ranking" mundial, fez valer a eficácia do serviço (83 por cento) no primeiro "set", que venceu, por 6-4, em 49 minutos, mas Gil ripostou na segunda partida. 

O jogador de Sintra esteve a vencer, por 5-2, e desperdiçou quatro "set-points", a 5-4, antes de permitir que Machado empatasse, a 6-6, e obriga-se à disputa da "negra". 

Presença nas meias finais é histórica

Gil, número 133.º ATP, não deu então qualquer hipótese, impondo-se por 7-1, e, na derradeira partida, a sua maior experiência voltou a vir ao de cima com um "break" decisivo no sétimo jogo (4-3), para depois confirmar a vitória, no "set" e no encontro, por 6-3. 

Após duas presenças em meias finais de torneios ATP em 2009 (Sauipe e Joanesburgo), o português, de 25 anos, continua a exibir-se ao melhor nível e, no Estoril Open, além de uma histórica presença nas meias finais, tem já garantidos 90 pontos de "ranking" e 20 000 euros.  

Federer a caminho da vitória?

Roger Federer também deu espetáculo e confirmou estar empenhado em voltar a conquistar o título do torneio português, ao bater o francês Arnaud Clement, por de 7-6 (9-7) e 6-2. 

O número um mundial apenas sentiu dificuldades na primeira partida, mas, na segunda, brindou o veterano Clement, de 33 anos, com uma série de venenosos "amorties", afastando o gaulês em uma hora e 37 minutos. 

Nos restantes duelos dos quartos de final, Albert Montanes bateu o uruguaio Pablo Cuevas, oitavo cabeça de série, por 6-4 e 6-3, enquanto Garcia-Lopez beneficiou dos problemas gástricos do "qualifier" espanhol Alberto Martin para vencer, por 6-0 e 2-0 e abandono. 

Na única vez em que Frederico Gil e Garcia-Lopez se defrontaram, nos quartos de final do torneio de Joanesburgo (terra batida) de 2009, o português venceu em dois "sets", por 7-6 (8-6) e 6-3.  

Finalistas femininas decididas

Em pares masculinos, a dupla portuguesa Pedro Sousa/Leonardo Tavares caiu nas meias finais, tombando frente aos primeiros favoritos, o uruguaio Pablo Cuevas e o espanhol Marcel Granollers, por duplo 6-3.  

No torneio feminino, ficaram hoje decididas as finalistas e o título será discutido sábado por duas jogadores que nunca haviam ultrapassado a primeira ronda do Estoril Open: a letã Anatasija Sevastova e a veterana espanhola Arantxa Parra Santonja. 

Na sua quinta presença do torneio português, Sevastova bateu a chinesa Shuai Peng, sétima favorita, por 6-7 (6-8), 6-1 e 6-3, enquanto Parra-Santonja bateu a segunda favorita, a romana Sorana Cirstea, por 6-1 e 6-4. 

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

Clique para ler a Nota da Direcção do Expresso sobre o novo Acordo Ortográfico.