Siga-nos

Perfil

Expresso

Tribuna

Favoritismo azul numa história de equilíbrio

Em 33 encontros entre as duas equipas na história da Taça de Portugal, os 'dragões' venceram 12, contra 10 do Sporting. Pelo meio, registaram-se 11 empates.

Ricardo Capela

É já hoje que se joga a final da Taça de Portugal. Quando forem 17 horas, o Estádio do Jamor veste-se de gala para receber FC Porto e Sporting, campeão e vice-campeão, para a grande festa do futebol português. Em jogo está a Taça, o segundo troféu mais importante do futebol português, a ser disputada entre os vencedores das duas últimas edições da prova. O Sporting é o detentor do troféu, depois de ter derrotado o Belenenses, na última temporada, por 1-0, com golo de Liedson, o grande ausente da final deste ano. Na temporada anterior, o FC Porto ergueu o troféu, depois de ter vencido o Vitória de Setúbal, também por 1-0, na altura com golo de Adriano, curiosamente outro dos ausentes do jogo deste ano. Ao contrário de Liedson, lesionado, Adriano fica de fora por opção de Jesualdo Ferreira.

Aliás, a estatística permite verificar muitas mais curiosidades em torno deste grande jogo. O FC Porto, com 13 Taças de Portugal no seu palmarés, pode igualar o Sporting, que tem 14. Ambos os clubes estão, no entanto, longe do Benfica, que levantou o troféu em 24 ocasiões. Caso Paulo Bento consiga conduzir o 'leão' à revalidação do título, junta-se a um grupo restrito de cinco treinadores com duas conquistas consecutivas. Um grupo onde, até hoje, apenas conseguiram entrar Janos Biri (Benfica, 1942/43 e 1943/44), Mário Lino, (Sporting, 1972/73 e 1973/74), José Maria Pedroto, (Boavista, 1974/75 e 1975/76) e John Mortimore, (Benfica, 1985/86 e 1986/87) e Fernando Santos (FC Porto, 1999/00 e 2000/01).

Mas, para entrar neste lote, Paulo Bento tem de contrariar a estatística. É que, desde que é treinador do Sporting, Paulo Bento apenas foi derrotado uma vez na Taça de Portugal. Aconteceu há duas temporadas, nas meias-finais, frente ao FC Porto, no Estádio do Dragão. Na altura os 'leões' foram derrotados nas grandes penalidades. Além disso, a história dos confrontos entre FC Porto e Sporting, na Taça de Portugal, dá vantagem aos 'dragões' que, em 33 jogos, venceram 12, contra 10 dos 'leões', registando-se ainda 11 empates.

A vantagem azul-e-branca reflecte-se também se atentarmos apenas nas finais disputadas entre os dois clubes. Em três, os 'dragões' conquistaram o troféu por duas vezes (1994 e em 2000), enquanto o Sporting levou a melhor em 1978. No total, em 15 eliminatórias, o FC Porto conseguiu apurar-se para a fase seguinte em nove ocasiões e o Sporting em seis. Os portistas também superam os adversários em golos marcados, 46 contra 42.

O percurso na edição deste ano também deixa antever algum favoritismo para o tricampeão. Isto apesar de, como reconheceram os dois treinadores, este ser um jogo "diferente". Nas cinco eliminatórias que ficaram para trás, os 'dragões' têm um saldo impressionante de 11-0 em golos, contra um 'score' não menos impressionante do Sporting (16-4). A equipa verde-e-branca' pode. No entanto, valer-se da vantagem no confronto directo com o FC Porto nos jogos realizados esta temporada. Nas três partidas já disputadas, os leões venceram duas (1-0 em Leiria, na Supertaça e 2-0 em Alvalade, para o campeonato) e perderam apenas no jogo da Liga, no Dragão (1-0). Mas, como dizia já alguém, a estatística pouco interessa, porque "as finais não se jogam, ganham-se".