Siga-nos

Perfil

Expresso

Tribuna

Emoção no último dia de corridas

Vila Real emocionou-se. O filho do piloto vila-realense Manuel Fernandes, falecido em 2005, conseguiu um terceiro lugar a contar para o Campeonato Nacional de Velocidade, com muitas palmas e lágrimas à mistura.

Eduarda Freitas (texto e foto)

Aplausos, muitos aplausos, lágrimas nos olhos, sorrisos. Manuel Pedro Fernandes conseguiu um terceiro lugar nesta prova do Campeonato Nacional de Velocidade - PTCC e deixou quem assistia à corrida com a emoção à flor da pele.

É que Manuel Pedro é filho do falecido piloto Manuel Fernandes, nome grande do desporto automóvel, cinco vezes Campeão Nacional de Velocidade. Manuel Fernandes morreu no Natal de 2005, mas, como piloto vila-realense, sempre lutou pelo regresso das corridas à cidade transmontana.

Depois de uma prova muito disputada, Manuel Pedro chegou à meta em terceiro lugar. Em primeiro ficou César Campaniço. O jovem piloto afirmou ter gostado muito de conhecer o circuito urbano de Vila Real. "Para começo está muito bem. Toda a organização em si precisa de afinar algumas arestas, mas com o tempo vai melhorar", disse.

Velocidade, tradição e presunto

Já Manuel Fernandes, mal conseguia falar: "Não estava a contar com este lugar, quero dedicar a vitória ao meu pai, que tanto lutou por isto tudo...". Nas janelas, nas varandas, por todo o lado, gente a olhar os carros, num desafio à velocidade e ... ao sentido de humor. "Bancada muito muito vip", podia ler-se numa janela bem concorrida de uma casa de estudantes.

Mais de 30 mil pessoas assistiram às corridas de Vila Real, neste que foi um regresso às lides automobilísticas. Dezasseis anos depois das últimas corridas, e depois do circuito ter sido encerrado por falta de segurança, a velocidade voltou e com ela a emoção. Para o ano, vai haver mais, garante o Clube Automóvel de Vila Real.

Está já agendada uma prova internacional, a contar para o campeonato de clássicos. Por enquanto a festa é bem nacional e ... tradicional. É só olhar. "Estou a cortar presunto para mim e para os amigos", diz Manuel Duro adepto do desporto automóvel e da boa comida. "Vim de Chaves, já aqui estou há 3 dias", conta enquanto distribui presunto e copos de vinho pelos amigos. As corridas? "Já vou ver...", graceja enquanto parte mais um bocado.