Siga-nos

Perfil

Expresso

Tribuna

Difícil mas não impossível

Benfica e Sp. Braga foram derrotados na primeira-mão, mas os resultados não hipotecam por completo as ambições na prova.

Benfica e Sporting de Braga foram derrotados na primeira-mão dos oitavos-de-final da Taça UEFA. Depois da derrota do FC Porto, estes resultados colocam um ponto final numa semana negativa, em que Portugal não somou qualquer ponto no ranking da UEFA.

Ainda assim, os resultados, mesmo sendo negativos, deixam legítimas esperanças de qualificação aos dois emblemas portugueses. Mais ao Benfica, no entanto.

Os encarnados perderam em Paris, frente ao PSG, por 2-1, o que significa que, para garantir o apuramento para os quartos-de-final, basta ao Benfica vencer por 1-0 no Estádio da Luz, na próxima semana.

A equipa de Fernando Santos teve, na cidade-luz, um dia azarado. Antes do jogo começar, Katsouranis foi dado como inapto, devido a uma indisposição forte e inultrapassável e, durante a primeira parte, viu-se privada de Luisão, que se ressentiu da lesão no joelho que o vem atormentando nos últimos dias. Para o lugar de Katsouranis, o engenheiro apostou em João Coimbra e, à semelhança do que fizera em Bucareste, colocou Derlei no lugar de Nuno Gomes.

Pelo meio, Simão ainda colocou o Benfica em vantagem, respondendo de cabeça (momento raro) a um excelente cruzamento de Nelson. Depois, a lesão de Luisão obrigou à entrada de David Luiz (estreia) e, nos momentos que se seguiram, e antes que a defesa encarnada se voltasse a organizar, Pauleta e Frau viraram o jogo, fixando aquele que haveria de ser o resultado final.

A derrota não pode ser nunca considerada um resultado positivo mas, ainda assim, o Benfica deixou, no Parque dos Príncipes, sinais claros de que tem futebol suficiente para ultrapassar a equipa parisiense.

Muito, muito difícil

Mais espinhosa vai ser a missão do Sporting de Braga. Os minhotos, que à partida já não eram favoritos, foram derrotados em casa por 3-2 pelo Tottenham e, para seguir em frente, têm de vencer por dois golos em White Hart Lane. É difícil, muito difícil, mas não impossível, pelo que se viu no Municipal de Braga. É, então, necessário acreditar.

Na "pedreira", Braga e Tottenham protagonizaram um bom espectáculo, com muitos golos e muita emoção. Os britânicos pareciam ter o jogo ganho quando, aos 70 minutos, Malbranque fez o segundo golo da equipa, já depois de aos 56 Robbie Keane ter inaugurado o marcador.

Mas o Braga não desistiu e, em cinco minutos (75 a 80), fez dois golos, por Paulo Jorge e Zé Carlos, igualando a partida.

O empate era um mal menor, mas a equipa de Jorge Costa queria mais, e lançou-se em busca do terceiro golo. E foi aproveitando um contra-ataque que Robbie Keane voltou a marcar, já nos descontos, dando a vitória ao Tottenham. Um golo que foi um autêntico balde de água fria para os mais de 13 mil espectadores que se deslocaram ao Municipal de Braga.

Hugo Almeida resolveu

Nos restantes jogos, destaque para Hugo Almeida. Depois de ser decisivo na eliminatória anterior, marcando um golo muito importante no terreno do Ajax, o avançado português saltou, desta vez, do banco para fazer o golo da vitória do Werder Bremen em Vigo, frente ao Celta (1-0).

Em Inglaterra, o Newcastle venceu o AZ por 4-2, com grande exibição de Martins, no jogo mais esperado do dia. Destaque também para o empate conseguido pelo Osasuna no terreno do Rangers (1-1), que deixa boas perspectivas de apuramento à formação espanhola.

Menos sorte teve o também espanhol Sevilha, detentor do troféu, que cedeu um empate em casa frente aos ucranianos do Shakthar Donetsk.

Os jogos da segunda-mão realizam-se nos próximos dias 14 e 15. 

TAÇA UEFA: OITAVOS-DE-FINAL

. Newcastle (Inglaterra) – AZ Alkmaar (Holanda), 4-2

. Maccabi Haifa (Israel) – Espanhol (Espanha), 0-0

. Rangers (Escócia) – Osasuna (Espanha), 1-1

. SPORTING BRAGA (PORTUGAL) – Tottenham (Inglaterra), 2-3

. Sevilha (Espanha) – Shakhtar Donetsk (Ucrânia), 2-2

. Lens (França) – Leverkusen (Alemanha), 2-1

. PSG (França) – BENFICA (PORTUGAL), 2-1

. Celta Vigo (Espanha) – Werder Bremen (Alemanha), 0-1