Siga-nos

Perfil

Expresso

Tribuna

Cavaco pede um jogo FCP-Benfica sem violência

Adepto assumido do Olhanense, o Presidente da República desejou hoje que o jogo entre o FC Porto e o Benfica decorra "sem violência".

O Presidente da República, Cavaco Silva, desejou hoje que o jogo entre o FC Porto e o Benfica decorra sem "violência" e com "muitos golos", mas frisou que, esta noite, vai torcer pelo seu clube, o Olhanense. 

"Tenho preferência pelo Olhanense" e "espero que ganhe". "Não é que eu tenha algo contra o Leixões, mas ficarei imensamente satisfeito se o Olhanense ganhar porque significa que vai permanecer na primeira divisão", disse Cavaco Silva. 

No final de uma visita à feira agropecuária Ovibeja, que termina hoje em Beja, o Presidente da República foi questionado pelos jornalistas sobre o jogo entre o FC Porto e o Benfica que, esta noite, decorre no Estádio do Dragão. 

O clube algarvio do Olhanense, como fez questão de realçar, é aquele que colhe a preferência de Aníbal Cavaco Silva que, ainda assim, não deixou de comentar a partida entre o primeiro e o terceiro classificados da Liga.

"O Olhanense é o meu clube. Quanto ao resto, espero que haja muito golos para dar satisfação aos portugueses e que o resultado seja justo e que não haja qualquer sombra de violência", manifestou o Presidente da República.

O Benfica, à distância de um empate do seu 32. título nacional de futebol, visita hoje o recinto do rival e tetracampeão FC Porto, que tenta ainda alcançar o segundo posto, ocupado pelo Sporting de Braga. 

Nesta 29. e penúltima ronda da Liga, só o 81. triunfo dos anfitriões em 214 partidas oficiais entre ambos impedirá uma inédita festa "encarnada" em pleno Estádio do Dragão, isto se o Paços de Ferreira não pontuar em Braga.

Se o Benfica perder e os "arsenalistas" vencerem, o título fica adiado para a última ronda, na qual o "onze" de Jorge Jesus recebe o Rio Ave e os minhotos jogam no reduto do Nacional. 

Além do "clássico", já com registo de ataques ao autocarro e a várias delegações do Benfica, o outro ponto de interesse da jornada reside na "cauda" da tabela, com o Leixões a tentar a todo o custo não fazer companhia ao já despromovido Belenenses. 

A equipa de Matosinhos necessita de vencer os dois derradeiros desafios, incluindo a visita de hoje ao Olhanense, e esperar desaires seguidos precisamente do conjunto algarvio e do Vitória de Setúbal. 

Clique para ler a Nota da Direcção do Expresso sobre o novo Acordo Ortográfico.