Siga-nos

Perfil

Expresso

Tribuna

Carlos Janela demitido e agredido

Ex-dirigente foi o alvo da ira dos sócios, inconformados com os seis pontos que a equipa vai, muito provavelmente, perder.

Ricardo Capela

Carlos Janela foi despedido do Belenenses. Após várias horas de reunião, a direcção do clube, liderada por Cabral Ferreira, decidiu prescindir dos serviços do dirigente, consequência directa do "caso Meyong".

"Todo o processo foi conduzido exclusivamente pelo senhor director-desportivo", disse o presidente dos azuis.

O ambiente vivido no Restelo foi, de resto, de grande tensão, durante o dia de ontem. Muitos sócios juntaram-se desde o início da tarde, pedindo a saída de Carlos Janela e, no final da noite, os ânimos exaltaram-se mesmo, na altura em que o ex-dirigente abandonou as instalações do clube.

Carlos Janela foi agredido por dois adeptos, no Restelo, quando se encaminhava para o seu carro. O responsável esteve reunido com o presidente do clube, Cabral Ferreira, durante cerca de meia hora e abandonou as instalações apressadamente, despedindo-se dos jornalistas que se encontravam à porta: "adeus, foi um prazer!". Depois do encontro, Janela dirigiu-se para os balneários do estádio, mas foi perseguido por dois associados e agredido. Após o incidente, o director desportivo entrou de novo nas instalações do clube.

Apesar da decisão, os azuis queixam-se de não terem recebido qualquer resposta da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) ao pedido de informação enviado.