Siga-nos

Perfil

Expresso

Tribuna

Benfica vence Bilbao com 'bis' de Saviola

Os encarnados qualificaram-se para a final do Torneio do Guadiana, ao vencer hoje o Athletic de Bilbau por 2-1. Saviola foi o autor dos golos.

O Benfica qualificou-se hoje para a final do Troféu Internacional do Guadiana em futebol, ao vencer o Athletic de Bilbau por 2-1, graças a um "bis" do reforço Javier Saviola, em jogo disputado em Vila Real de Santo António.

Dois golos do avançado argentino, aos 48 e 66 minutos, "anularam" o tento inicial de Toquero, aos 16, e deram o triunfo ao Benfica, que irá defrontar na final de sábado o vencedor do jogo entre o Olhanense e os belgas do Anderlecht (sexta-feira), enquanto os espanhóis vão lutar pelo terceiro e quarto lugares com o derrotado desse encontro.

No arranque da IX edição do torneio algarvio, que este ano deixou o formato triangular para ser disputado por quatro equipas, o Benfica entrou a pressionar o adversário e com mais posse de bola, mas só aos 10 minutos rematou pela primeira vez, para fora, num livre apontado por Cardozo.

Aos 13 minutos, Susaeta "rompeu" pelo lado direito da defesa "encarnada", entrou na área e cruzou ao segundo poste para David Lopez rematar, valendo ao Benfica a intervenção de Moretto, que evitou o golo espanhol.

A fazer o primeiro jogo de pré-temporada, o Athletic cresceu e, aos 16 minutos, Toquero aproveitou um cruzamento de Suasaeta para cabecear e fazer o primeiro golo do encontro, na sequência de um canto em que a defesa do Benfica deixou o jogador do Bilbau em jogo para marcar sem oposição.

Fábio Coentrão (24 minutos) e Maxi Pereira (26) tentaram o remate de fora da área, sem sucesso, numa altura em que o meio-campo "encarnado" sentia muitas dificuldades para construir jogo ofensivo e a equipa de Jorge Jesus abusava dos lançamentos longos para o ataque.

A inconstância de Moretto (que já tinha falhado a saída a um cruzamento sem consequências de maior) manifestou-se de novo aos 28 minutos, quando Orbaiz rematou de longe e o guarda-redes brasileiro defendeu para a frente, mas depois respondeu bem à recarga de David Lopez, evitando o segundo golo da equipa orientada por Joaquín Caparrós.

Aos 31 minutos, Aimar tentou a sorte de longe com a bola a sair muito perto do poste, no último lance de perigo da primeira parte, que terminou com o Benfica a perder 1-0.

O segundo tempo começou praticamente com o golo do empate do Benfica, apontado por Saviola, aos 48 minutos, ao aproveitar uma má saída do guarda-redes basco para, ao segundo poste, cabecear sem oposição para a baliza, após livre cobrado por Fábio Coentrão.

O Benfica, melhor após o descanso, chegou à vantagem com novo golo de Saviola, aos 66 minutos, outra vez ao segundo poste, respondendo a um canto apontado por Fábio Coentrão, já depois de Jorge Jesus colocar Yebda, Urreta e Nuno Gomes nos lugares de Ruben Amorim, Carlos Martins e Aimar, respectivamente.

Cardozo (76 minutos) podia ter feito o 3-1, mas atirou ao lado, pouco antes de Toquero (78) não chegar por pouco ao cruzamento de Etxeberría e de Muniain (79) ver Moreira negar-lhe o golo, quando estava isolado.

Aos 82 minutos, O paraguaio quase marcou num livre directo que saiu ligeiramente por cima e, aos 88, Saviola perdeu tempo de remate para fazer o "hat-trick", mas a segunda vitória da pré-temporada (depois do triunfo rente ao Shakhtar Donetsk), em três jogos disputados, estava garantida para o Benfica.