Siga-nos

Perfil

Expresso

Tribuna

Benfica recusa 111 milhões da Sport TV

'Encarnados' ponderam explorar direitos televisivos através do Benfica TV ou procurar parceiro internacional.

Adriano Nobre e Pedro Candeias (www.expresso.pt)

A administração do Benfica rejeitou a proposta da Olivedesportos para a renovação por mais cinco épocas do contrato de cedência dos direitos de emissão dos jogos do clube em casa na Liga portuguesa de futebol, que incluía o pagamento de €22,2 milhões por época.

Em nota enviada à CMVM, o clube 'encarnado' revela que a proposta da dona da Sport TV "compreende o período de 1 de julho de 2013 a 30 de junho de 2018 (5 épocas desportivas) e apresenta um valor global de €111 milhões". O que perfaz €22,2 milhões anuais.

Embora este montante represente quase o triplo dos cerca de 8,5 milhões de euros anuais que o Benfica recebe atualmente da Olivedesportos - em resultado do contrato ainda em vigor - , esta rejeição agora anunciada confirma a aparente irredutibilidade do clube em baixar significativamente a fasquia dos cerca de 40 milhões anuais que a direção do Benfica já defendeu publicamente ser o valor justo para a cedência dos seus direitos.

Plano B

Com esta recusa, o Benfica deverá agora avançar para o plano B, que passará pela exploração dos seus direitos televisivos no canal Benfica TV ou pela procura de parceiros internacionais interessados na aquisição deste conteúdo.

No último ano, o empresário Miguel Pais do Amaral foi apontado como interessado na aquisição dos jogos do Benfica, mas não chegou a formalizar a apresentação de garantias bancárias que o clube exigiu para fechar o acordo.

Recorde-se que o FC Porto renovou no ano passado o seu contrato com a Olivedesportos até 2018, num acordo por quatro anos pelo montante global de 82,8 milhões de euros. O que perfaz 20,7 milhões por época.