Siga-nos

Perfil

Expresso

Tribuna

Benfica explica 'negócio' de Roberto

Roberto deixa o Saragoça e vai ser cedido por empréstimo aos gregos do Olympiakos

Getty Images

A recuperação dos direitos económicos do guarda-redes espanhol deveu-se "ao incumprimento da BE Plan", entidade que os tinha adquirido, diz o Benfica.

A SAD do Benfica explicou hoje que a venda do guarda-redes Roberto ao Atlético de Madrid, anunciada na sexta-feira, foi possível porque o clube encarnado recuperou os direitos sobre o futebolista por incumprimento da entidade que os adquiriu.  

O esclarecimento foi divulgado hoje na Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), depois de esta entidade ter pedido uma explicação ao clube sobre o anúncio feito na sexta-feira pelo Atlético de Madrid na Internet.

No anúncio, o clube espanhol referia que "o Benfica e o Atlético de Madrid chegaram a acordo para a transferência do guarda-redes" Roberto, embora o jogador tenha deixado de jogar na Luz há já dois anos.  

No esclarecimento, a Sociedade Anónima Desportiva (SAD) do Benfica afirma que recuperou os direitos desportivos e económicos do jogador, exercendo uma das garantias previstas no acordo celebrado com a BE Plan - entidade que comprou os direitos económicos - e o Real Saragoça DAS, que adquiriu os direitos desportivos.  

A recuperação desses direitos deveu-se, de acordo com o clube da Luz, "ao incumprimento da BE Plan (...) e tendo em conta as garantias que estavam associadas a essa cedência de direitos económicos".  

Depois de recuperar os direitos, a SAD do Benfica transferiu-os "a título definitivo para o Club Atlético de Madrid SAD pelo montante de seis milhões de euros, sendo a transferência dos direitos económicos com efeitos imediatos e a dos direitos federativos de forma diferida para 1 de julho de 2014", refere no comunicado à CMVM.  

O clube adianta ainda que "por acordo entre as partes e o atleta", Roberto foi cedido aos gregos do Olympiakos "a título de empréstimo, até 30 de junho de 2014".  

O guarda-redes Roberto deixou o Benfica em agosto de 2011, tendo sido vendido por 8,6 milhões de euros, uma época depois de ter sido contratado, numa transferência que valorizou o jogador em 100 mil euros relativamente ao preço de compra.