Siga-nos

Perfil

Expresso

Tribuna

1.º Dezembro campeão nacional de futebol feminino

1.º Dezembro, equipa de Sintra, sagrou-se ontem campeão nacional de futebol feminino quando faltam duas jornadas por disputar. As sintrenses são campeãs9 épocas consecutivas, mas é "sempre bom ganhar", diz o treinador.

Mariana Cabral (www.expresso.pt)

"Ganhar é como escovar os dentes. É um hábito." A frase do professor Jesualdo Ferreira aplica-se na perfeição à equipa de outro professor, Nuno Cristovão, da equipa feminina do 1.º Dezembro. As sintrenses garantiram ontem, com uma vitória sobre a Oliveirense (3-2), o nono título consecutivo de campeãs nacionais de futebol feminino.

Depois de também ter conquistado a Taça de Portugal (que, este ano, se realizou pela primeira vez no Estádio Nacional, no Jamor), a equipa de Sintra fecha a época da melhor maneira, conquistando o Campeonato Nacional de futebol feminino, quando ainda estão duas jornadas por disputar.

A festa não é nova, já que as sintrenses ganharam os últimos oito campeonatos, mas este terá um sabor especial, uma vez que a liga contou, esta época, com 10 equipas, muitas mais do que nos anos anteriores.

A dobradinha (Taça e Campeonato) agradou especialmente a Nuno Cristovão. "Ser campeão é sempre bom, mesmo que se repita todos os anos, mas é especialmente agradável porque juntámos essa conquista à Taça", disse.

Festa com champanhe

Ontem, em Sintra, as campeãs até se adiantaram cedo no marcador, por intermédio da inevitável Carla Couto, a mais internacional das jogadoras portuguesas. No entanto, na segunda parte, a Oliveirense deu a volta ao resultado através de um chapéu de belo efeito de Andreia Gradim e de um penálti.

A equipa da casa não desistiu e, perto do final, empatou por intermédio de Filipa Patão. Pouco depois, foi Tânia Pinto a pôr as sintrenses novamente em vantagem, garantindo então o título.

Seguiu-se a festa, regada com muito champanhe e coroada com uma invasão pacífica de campo dos jogadores das camadas jovens do 1.º Dezembro. As centenas de adeptos presentes na bancadas gritaram "primeiro, primeiro, primeiro", nome perfeitamente adequado a uma equipa que só sabe ganhar.

A mística segundo Humberto Coelho

De facto, o 1.º Dezembro não perdeu uma única vez esta época, o que satisfaz, naturalmente, Nuno Cristovão. "É sempre bom ganhar. Uma vez perguntei ao meu amigo Humberto Coelho o que era a mística, o que é que fazia a mística, na altura dele associada ao Benfica. Ele respondeu-me: 'a mística é ganhar. Não há mística sem ganhar.'"

Sempre a ganhar, o 1.º Dezembro destacou-se em primeiro lugar, com mais 10 pontos do que o Escola FC, de Viseu, equipa com a qual as campeãs fecharão o campeonato, a 12 de Junho, em Sintra.

Por ter sido campeão, o 1.º Dezembro disputará a pré-eliminatória da Liga dos Campeões (2010/2011) no final de Julho, num país ainda por determinar.

Mas antes, ainda há um objectivo a cumprir, revela o professor. "O objectivo agora é terminar o Campeonato só com vitórias." Pela mística do 1.º Dezembro.