Siga-nos

Perfil

Expresso

Cultura

Casa da Música convida à dança

A Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música toca esta sexta-feira, a partir das 21h

Concerto de Ano Novo evoca hoje à noite o ambiente dos salões de oitocentos ao som de Weber, Brahms, Strauss e Suppé

É uma tradição que se mantém e com cada vez maior procura. Num dos primeiros dias do ano a Casa da Música organiza sempre o Concerto de ano Novo, preenchido com valsas, polcas e quadrilhas, num programa destinado a arrancar sorrisos e muitas palmas numa noite descontraída.

A partir das 21 horas de hoje, a Sala Suggia recebe a Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música, dirigida pelo holandês Otto Tausk . No ano da Alemanha, a proposta feita passa por uma viagem aos ambientes musicais que se estende também aos salões da Boémia e da Áustria.

O programa abre com a serenidade de "Convite à Dança", de Carl Maria von Weber. Trata-se originalmente de uma peça para piano, com pouco mais de oito minutos, datada de 1819, dedicada pelo compositor à sua recente esposa. É considerada a primeira valsa de concerto, ou seja, escrita para se ouvir e não com o objetivo de ser dançada. Berlioz orquestrou a partitura em 1841 para a incluir numa produção da ópera de Weber, O Franco Atirador, na Ópera de Paris.

O concerto prossegue com a segunda geração da família Strauss. De Johann Strauss II será tocada "Quadrilha dos Artistas" , a valsa "Contos dos bosques de Viena", e a polca "Trovão e Relâmpago". Pelo meio há "Valsas de Canções de Amor", de Johannes Brahms. Num concerto sem intervalo, seguem-se excertos de o?peras de Suppe?, com a célebre "Abertura de Cavalaria Ligeira" e Richard Strauss, de quem será apresentada a suite de "O Cavaleiro da Rosa", a mais querida e aclamada de todas as óperas de Strauss, com sucesso imediato após a estreia.