Siga-nos

Perfil

Expresso

Cultura

Morreu o escritor britânico John Burningham

Formado em ilustração e design gráfico, John Burningham estreou-se na literatura para crianças em 1963 quando publicou um livro sobre Borka, um ganso que nasceu sem penas, com o qual recebeu o prémio Kate Greenaway Medal, o primeiro de várias distinções ao longo da vida

O autor britânico John Burningham, que ficou conhecido por ter escrito e ilustrado dezenas de livros para crianças, morreu na sexta-feira aos 82 anos em consequência de uma pneumonia, foi anunciado nesta segunda-feira.

Formado em ilustração e design gráfico, John Burningham estreou-se na literatura para crianças em 1963 quando publicou um livro sobre Borka, um ganso que nasceu sem penas, com o qual recebeu o prémio Kate Greenaway Medal, o primeiro de várias distinções ao longo da vida. Em 1970 voltaria a receber a mesma distinção com "Mr. Gumpy's outing", uma das obras mais conhecidas do autor, inédita no mercado português.

O mais recente reconhecimento foi em 2018, com a atribuição de um prémio de carreira a John Burningham e à mulher e autora Helen Oxenbury.

Em Portugal estão publicados apenas alguns títulos do autor: "Aldo", "A prenda de natal de Henrique Semprespera" e "Vai chegar um bebé", o único que fez com Helen Oxenbury.

Citada pelo jornal The Guardian, Francesca Dow, da editora Penguin Random House, recordou John Burningham como um "verdadeiro pioneiro do livro ilustrado e um inesgotável e inventivo criador de histórias". "Nunca falou com superioridade com as crianças, sempre as tratou com o maior respeito".