Siga-nos

Perfil

Expresso

Cultura

Greve faz abortar comemoração dos 25 anos do CCB

Este sábado era dia de festa em Belém mas o espetáculo que estava previsto para o último dia do 25.º aniversário do CCB acabou por não se realizar. Administração diz-se surpreendida com esta greve e promete tomar medidas

Hugo Franco

Hugo Franco

Jornalista

Um aviso afixado junto às bilheteiras do Centro Cultural de Belém (CCB) não dava grandes pormenores sobre o cancelamento da peça de teatro marcada para este sábado. "Lamentamos informar que o espetáculo previsto para as 16h foi cancelado. Pelo facto apresentamos as nossas desculpas. O público detentor do título de acesso poderá dirigir-se à bilheteira para que possa ser devidamente ressarcido. Agradecemos a sua compreensão."

Era esta tarde que o CCB iria terminar a comemoração dos 25 anos de existência, com o último dia da apresentação de 'Fausto', uma peça encenada pelo grupo Mala Voadora. Em palco iriam estar quase cem pessoas, entre atores, elementos do Coro Menor, um rancho folclórico e figurantes, que já tinham estado naquele palco nas últimas três noites.

Só que uma greve da equipa técnica do CCB acabou por fazer deitar tudo a perder. A peça acabou por não se realizar, perante o "espanto e tristeza" de centenas de pessoas que se tinham deslocado esta tarde para a zona de Belém.

Ao Expresso, o encenador da peça Jorge Andrade diz-se "bastante triste" com o sucedido, mas lembra que o direito à greve "é de todos". Espera no entanto que a administração do CCB e os trabalhadores cheguem rapidamente a um entendimento.

Em comunicado, o CCB garante que "foi com a maior surpresa" que "tomou conhecimento de que o espetáculo da tarde de hoje iria ser inviabilizado, por motivo dessa “greve”, o que veio a acontecer, apesar do espetáculo acontecer durante uma jornada normal de trabalho, e não em sede de “trabalho suplementar”, facto perante o qual a Fundação CCB não deixará de desenvolver as devidas consequências."