Siga-nos

Perfil

Expresso

Cultura

Monserrat Caballé era "uma lenda da cultura universal" - Filipe VI

O rei de Espanha, Filipe VI, lamentou hoje a morte da cantora de ópera Monserrat Caballé, considerando a soprano "uma lenda da cultura universal"

O rei de Espanha, Filipe VI, lamentou hoje a morte da cantora de ópera Monserrat Caballé, considerando a soprano "uma lenda da cultura universal".


Na sua conta na rede social Twitter, Filipe VI refere que Monserrat Caballé - que morreu hoje de madrugada, aos 85 anos, num hospital de Barcelona -- era "a grande senhora da ópera, uma lenda da cultura mundial, a melhor das melhores".


"A sua personalidade e voz inigualáveis acompanhar-nos-ão para sempre", escreveu Filipe VI.


Também o tenor José Carreras considerou, em declarações à rádio Catalunha, que o mundo "perdeu a melhor soprano", acrescentando que "de todas as sopranos que ouviu, nunca houve outra como Monserrat".


Carreras elogiou ainda a "versatilidade" da soprano natural de Barcelona, tal como o tenor, considerando que a cantora podia fazer tudo "desde o canto mais puro até ´Tristão e Isolda´ de Wagner".


Também o guitarrista do grupo de rock Queen expressou condolências pela morte da cantora de ópera, lembrando que a soprano foi uma "inspiração" para o líder do grupo, Freddie Mercury. Caballé foi "uma inspiração para todos nós, mas, especialmente, para Freddie. A sua bela voz estará sempre connosco", lê-se numa mensagem publicada por Brian May na sua conta no Instagram.


A mensagem foi acompanhada de uma foto de Monserrat Caballé e Freddie Mercury a cantar juntos.