Siga-nos

Perfil

Expresso

Cultura

Guimarães Jazz homenageia Charles Mingus

A Big Band Charles Mingus homenageará o mestre em Guimarãeas

D.R.

A par de consagrados como o contrabaixista Dave Holland ou o trompetista Dave Douglas, o festival regressa em novembro com espaço a novas linguagens do jazz num formato novo com dez dias consecutivos de propostas musicais

Aproxima-se a 27.ª edição do Guimarães Jazz com um programa marcado pela homenagem a Charles Mingus, com a participação da “big band” dirigida pela viúva do contrabaixista, pianista e compositor norte-americano. Pela primeira vez distribuído por dez dias consecutivos, o certame decorrerá de 8 a 17 de novembro e tem como base programática para a edição deste ano dar palco a músicos que começam a impor-se na cena jazzística nacional ou internacional, bem como a outros mais próximos de correntes experimentais ou de vanguarda.

Ainda assim, há um conjunto de nomes de referência a assegurar um cartaz rico em propostas alternativas. Entram aí o contrabaixista Dave Holland (dia 8) com o projeto AZIZA, o trompetista Dave Douglas (dia 15) com o projeto UPFLIT, e o também trompetista, compositor e arranjador Steven Bernstein (dia 10), com a Millinial Territory Orchestra. Uma nota da organização sublinha que “estes três projetos têm a particularidade de contarem com a participação de músicos influentes da música contemporânea”, entre os quais destaca “a presença de Bill Laswell, baixista e produtor”, e a vocalista Catherine Russel.

Com a chamada nova geração do jazz a ocupar um lugar de relevo na programação, o festival, para lá de contar com uma colaboração muito especial da Associação Porta-Jazz e da ESMAE, apresenta dois dos nomes emergentes do jazz feito em Chicago: o trompetista marquis Hill (dia 9) e o contrabaixista Mat Ulery (dia 17). Para lá do concerto com o projeto Delicate Charms, Ulery orientará oficinas de jazz (12 a 16 de novembro), “jam sessions” e dirigirá a Big Ban e o Ensemble de Cordas da ESMAE (dia 11). Destaque ainda para o projeto “Cartas Brasileiras”, no qual pontifica a flautista e compositora “Léa Freire”, que se apresentará (dia 14) acompanhada pela Orquestra de Guimarães.

O pequeno auditório receberá “geografias alternativas ao jazz norte-americano”, com concertos como o do alemão Pablo Held Trio (dia 12), ou do acordeonista português João Barradas (dia 13), que em Guimarães atuará com um quarteto com o saxofonista norte-americano Greg Osby como convidado especial.

Os bilhetes ou assinaturas para o Guimarães Jazz podem ser adquiridos em vários locais, ou nos sítios www.bol.pt e www.ccvf.pt.