Siga-nos

Perfil

Expresso

Cultura

Emmy. Os vencedores, os melhores momentos e a pergunta inesperada no palco: “Casas comigo?”

ROBYN BECK/GETTY IMAGES

Houve de tudo, entre discursos inspiracionais, surpresas, músicas pela diversidade e graçolas sobre assédios, apontando a mira aos artistas que ainda não foram apanhados, mas poucas coisas chegaram perto do gesto de Glenn Weiss

A “Guerra dos Tronos”, que voltou a engordar o seu palmarés, e “The Marvelous Mrs. Maisel” foram as séries vencedoras da cerimónia dos Emmys, na madrugada desta terça-feira. Amy Sherman-Palladino fez história ao vencer, na secção de comédia, o galardão de melhor realizador e melhor argumento por “The Marvelous Mrs. Maisel”.

Numa noite em que Mattew Rhys (“The Americans”), Claire Foy (“The Crown”), Bill Hader (“Barry”) e Rachel Brosnahan (“The Marvelous Mrs. Maisel”) foram distinguidos como os melhores atores de drama e comédia, Betty White teve o seu momento especial. A atriz de 96 anos, nomeada para 24 Emmys (venceu oito), foi homenageada pelos 80 anos de carreira.

Houve de tudo, entre discursos inspiracionais, surpresas, músicas pela diversidade e graçolas sobre assédios, apontando a mira aos artistas que ainda não foram apanhados, mas poucas coisas chegaram perto do gesto de Glenn Weiss.

O produtor e realizador de 57 anos pediu em casamento Jan Svendsen. “A minha mãe acreditou sempre em procurar a luz nas coisas, e é por isso que ela adorava a minha namorada. Jan, és a luz da minha vida. E a mãe estava certa: não deixar fugir a minha luz”, disse, enquanto Jan Svendsen juntava as mãos no peito, emocionada. “Sabes porque não gosto de te chamar namorada?... Porque te quero chamar mulher.”

A plateia foi ao delírio. Berrou, levantou-se e aplaudiu. Svendsen acabou por levantar-se também e dizia “sim”, mas Weisse ria-se e dizia “ainda não perguntei”. Até que se juntaram no palco e o realizador disse: “Este é o anel que o meu pai pôs no dedo da minha mãe há 67 anos. Casas comigo?”, perguntou. Limparam-se algumas lágrimas no público e a cerimónia prosseguiu.

O jornal "USA Today" elegeu cinco momentos imperdíveis: