Siga-nos

Perfil

Expresso

Cultura

Cinemas portugueses perdem 1,6 milhões de espectadores até julho

As salas de cinema em Portugal perderam mais de um milhão e meio de visitantes até julho

John Kobal Foundation/Getty

No total, até julho, 7,97 milhões os espectadores foram aos cinemas nacionais, por comparação aos 9,57 milhões do período homólogo de 2017

Os cinemas portugueses tiveram uma quebra acumulada de 1,6 milhões de espectadores, nos primeiros sete meses do ano, por comparação ao mesmo período de 2017, revelou esta sexta-feira o Instituto do Cinema e do Audiovisual (ICA).

No total, até julho, 7,97 milhões os espectadores foram aos cinemas nacionais, por comparação aos 9,57 milhões do período homólogo de 2017, o que equivale a uma redução de 16,8%, sendo a descida de 15,7% registada no mês de julho a terceira mais acentuada do ano, a seguir a abril (40,9%) e maio (20,7%).

No que diz respeito à receita bruta, a quebra sofrida em julho foi a segunda maior do ano (12%), de 8,3 milhões para 7,3 milhões de euros, enquanto no acumulado do ano a quebra de receitas dos cinemas portugueses é de 13,6%.

O filme mais visto desde janeiro foi "The Incredibles 2: Os Super-Heróis", de Brad Bird, seguindo-se "As Cinquentas Sombras Livre", de James Foley, e "Vingadores: Guerra do Infinito", de Anthony Russo e Joe Russo.

Em termos nacionais, o mais visto continua a ser "Bad Investigate", de Luís Ismael, com "Soldado Milhões", de Gonçalo Galvão Teles e Jorge Paixão da Costa, em segundo lugar, e "Linhas de Sangue", de Sérgio Graciano e Manuel Pureza, em terceiro. "No âmbito da distribuição cinematográfica, de realçar que se mantém uma concentração de mercado em duas empresas, NOS Lusomundo Audiovisuais e Big Picture 2 Films, representando estes dois distribuidores 90,5% da quota de mercado em termos de espectadores", lembra o ICA.