Siga-nos

Perfil

Expresso

A terra queimada da direita brasileira

Foi a direita brasileira que, através da partidarização da justiça, de um impeachment inconstitucional e da manutenção de um governo ilegítimo, criou o caos político que a devorou e que está a devorar a frágil democracia brasileira. Na sua vontade de matar o PT, suicidou-se. Seria de festejar a ironia do destino, não fosse a forte possibilidade de um fascista se tornar presidente do Brasil.

Quando a crise chegou, a elite brasileira percebeu que estava chegada a hora das vacas magras. Isso implicava medidas sérias. As manifestações de 2013, que exigiam melhores serviços públicos, não pediam a demissão de Dilma Rousseff. Se o PT tivesse percebido o que a esquerda raramente percebe quando está no poder, teria aproveitado essa oportunidade para acelerar reformas progressistas. Preferiu ver ali inimigos. A direita aproveitou o erro de cálculo e rapidamente as ruas foram tomadas pela direita revanchista, que chutou os partidos de esquerda para fora das manifestações. Na Globo, os “baderneiros” passaram a ser tratados como “patriotas”.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido