Siga-nos

Perfil

Expresso

Quem protege as "pretas de merda”?

Se os factos foram como os conhecemos, punição seja pesada para quem agrediu e para quem não agiu. Para que entrar num transporte público não seja um risco para quem tiver a cor que desagrada ao segurança cobarde. Para que as empresas de segurança sejam postas na ordem. E para que a PSP cumpra a sua função, que é proteger os cidadãos. Tenham a origem que tiverem, seja o agressor quem for

Um funcionário da empresa de segurança 2045, que foi contratada para fazer a fiscalização dos STCP, espancou uma luso-colombiana, que vive em Portugal desde os seis anos, depois de um banal problema na fila para entrar no autocarro, daqueles que vemos todos os dias. Antes do espancamento, atirou-lhe a frase: "Tu aqui não entras, preta de merda! Não chegas e passas à frente de toda a gente. Vai apanhar o autocarro na tua terra!’”

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)