Siga-nos

Perfil

Expresso

Jornal Nordeste

Jornal Nordeste/ Teresa Batista

Argozelo aposta em museu mineiro

A construção de um museu mineiro é a grande aposta da Junta de Freguesia de Argozelo (JFA) para a "Curtinha". Após a criação de algumas infra-estruturas e da pavimentação daquela zona, a autarquia quer imortalizar as memórias das antigas minas de volfrâmio e, ao mesmo tempo, criar um parque de lazer e de apoio às festas, com casas de banho e bar.

O presidente da JFA, Francisco Lopes, afirma que as obras de apoio às festas vão arrancar a curto prazo, já a construção do centro interpretativo das minas depende da aprovação da candidatura efectuada pela Câmara Municipal de Vimioso (CMV) a fundos comunitários.

"Esta obra terá um significado especial para a população, visto que a maioria das pessoas foram trabalhadores das minas de volfrâmio", enaltece o presidente da CMV, José Rodrigues.

Dado tratar-se de um projecto de grande envergadura, a JFA passou os terrenos para a CMV, que foi a entidade que apresentou a candidatura a fundos comunitários. "Aquele terreno é da Câmara enquanto a obra não for executada, depois passará novamente para a Junta", esclarece Francisco Lopes.

A autarquia argozelense aposta no desenvolvimento da freguesia, numa altura em que Francisco Lopes teme a perda de serviços públicos. "Num meio tão pequeno, sempre que um serviço público pode bate com a porta", lamenta o autarca.

O presidente da JFA afirma mesmo que já foi contactado no sentido da dependência bancária funcionar, apenas, duas vezes por semana, e pressionado pelos CTT para que a Junta assuma esse serviço. "Já não é a primeira vez que sou contactado neste sentido. Tenho tido grandes reuniões, mas temos conseguido levar as nossas reivindicações a bom termo", constata o responsável.

 

Mais informações aqui