Siga-nos

Perfil

Expresso

A vida de saltos altos

Todas as mulheres são iguais e os homens idem

Decididamente homens e mulheres não falam a mesma língua, nós as oficialmente românticas, oficiosamente manipuladoras, chegámos directas de Vénus e eles, oficialmente racionais, mas oficiosamente carentes, chegaram de Marte .

Sofia Rijo (sapato nº39) (www.expresso.pt)

Quem nos atribuiu estes planetas foi John Gray, especialista norte-americano de aconselhamento a caisas, no livro "Os homens são de Marte as mulheres são de Vénus", com o objectivo, acredito eu intencional, de mostrar que nesta guerra dos sexos, não existem vencedores nem vencidos (bom, quase sempre) mas existem formas de contornar e encarar certas curvas de personalidade, típicas de homens e mulheres, e claro está "comunicar eficazmente com a pessoa que ama".

Diz a experiência que os homens não nos sabem escutar, e porquê? Porque não conseguem que o seu cérebro se concentre em mais do que uma coisa ao mesmo tempo.

Quando porventura tentar falar com um homem durante hora da bola, um filme de acção ou terror sanguinário, séries de artes marciais ou provas agoniantes de resistência de um doido que se põe constantemente à prova em ambientes inóspitos, desista! Ele não vai dar-lhe atenção.

É impensável e impossível, pois naquela altura todos os sentidos estão concentrados num mundo onde ele, se pudesse, seria uma espécie de Indiana Jones à procura de um tesouro e a lutar (e sempre a vencer, claro está!) com um gang de tipos mal-encarados... ele é o rei dessa ficção, e mesmo o King Kong acabou por ser morto quando deu ouvidos à Ann Darrow (no remake de Peter Jackson).

Senhoras, nos momentos de lazer masculino, a única "coisa" que existe é  um corpo presente, pois nesse preciso momento o vosso macho Alpha ou Beta está conquistar o topo do Everest, a lutar contra um crocodilo gigante, a dominar uma pipe line no Havai ou treinar a equipa de futebol nacional.

Aproveite o momento para lhe dar uma má notícia, dizer-lhe que a t-shirt vintage com a imagem de um ZX Spectrum ficou tingida de azul, quando, sem querer, foi cair na máquina de roupa escura. Isto são duas ideias singelas, mas acredito que consiga bem melhor.

Também diz o hábito que a curiosidade deles é tão grande, ou maior, que a das mulheres, por isso pode sempre deixar-lhe uma carta ou bilhete escrito, ou um sms mais insinuante, não tenha a mínima dúvida que além de o ler, vai andar atrás de si roído de curiosidade, feito um gato quando lhe cheira a atum ou peixe cozido.

Afinal, eles não têm culpa de apenas conseguirem responder a um estímulo de cada vez, está então nas nossas mãos mostrar-lhe exactamente aquilo que queremos, na altura certa...e cada uma de nós sabe disso melhor que ninguém.

Os homens e as revistas femininas

Acredito que esteja ainda por nascer o homem que não tenha lido, pelo menos uma vez uma revista feminina. Queixam-se tanto que não lhes explicamos nada, que certamente, numa acto de desespero já deverão ter recorrido a uma das mais simples, na esperança de saciar a sua curiosidade.

Deixem no entanto que vos dê a notícia mais difícil, é que nem sempre as próprias revistas são o espelho real do sexo feminino. Como somos muitas e o nosso ciclo hormonal tem altos e baixos, um dia somos uma espécie de Dr. Jekill e em outros uma Ms. Hyde.

Já agora e título de curiosidade, sendo este um boato ou a mais pura das verdades, ouvi em tempos dizer que os bolsos das gabardines masculinas tinham o tamanho exacto para poderem transportar a muito antiga e já desaparecida "crónica feminina". Se calhar a bitola era essa mesma e desde tempos quase que imemoriais os homens lutam para descobrir um enigma chamado mulher.