Siga-nos

Perfil

Expresso

A vida de saltos altos

Se quer conquistá-la faça-a rir

O sentido de humor é inato e irresistível, e acreditem os mais sisudos que se existe algo capaz de conquistar uma mulher é, sem sombra de dúvida, o sentido de humor

Sofia Rijo (sapato nº39) (www.expresso.pt)

O humor é uma arte e acredito que mais facilmente exista alguém que nos faça chorar do que rir, naquelas gargalhadas que nos fazem doer a barriga e ficar com a alma renovada para resto do dia. Mas tem sempre de ser encontrada a medida certa, para que esta não caia nem no sarcasmo excessivo, nem na ironia grosseira.

Mas vamos por partes: sentido de humor não significa que seja palhaço ou que se ria a bandeiras despregadas no meio do restaurante. A não ser que seja num lugar barulhento, o sentido de humor completamente despropositado pode estragar a mais bem encaminhada das noites.

As vantagens que o sentido de humor tem, face a outras características, é que é um excelente quebra gelo, e não há mau feitio que não quebre a uma piada dita no momento certo.

Acredito que tanto um homem, como uma mulher com sentido de humor, conseguem muito mais facilmente conquistar quem querem, ao contrário dos sisudos que, estando sempre de mal com a vida, se concentram no mau tempo, mesmo que estejam a desfrutar da melhor das companhias, no ambiente mais fantástico de todos.

Quando falo em sentido de humor, não falo num chorrilho interminável de anedotas, porque ninguém aguenta estar um dia inteiro a ouvi-las, pois normalmente, em alguma situação já ouvimos o mesmo... e uma anedota só tem piada à primeira.

Homens que nos fazem rir

O dom de fazer rir uma mulher e conquistá-la à primeira piada, não é papel de palhaços ou maliciosos (e aqui entra a piadinha brejeira). O verdadeiro humor é a melhor arma de um homem inteligente que é capaz de, no seu fluído discurso, transitar entre diferentes universos e linguagens, sem no entanto se agarrar à mesma e habitual bengala.

O humor, meus senhores, não precisa de ter no seu interlocutor um homem belo e escultural, apesar deste também ter a obrigação de o ter, já que não há nada mais chato do que ter ao nosso lado um homem mais vaidoso que nós, ou convencido.

O humor é automático e impulsivo, imediato e livre e, independentemente da vossa aparência, imagem q.b e estrato social, é simplesmente irresistível, ao contrário dos piropos ordinários ou brejeiros, ou chavões vulgares, que transformam a mais interessada nas mulheres, naquilo a que habitualmente se chama "um cubo de gelo" ou sorriso amarelo.