Siga-nos

Perfil

Expresso

A vida de saltos altos

Professora na Playboy rouba protagonismo à alheira de Mirandela

É oficial, parece que a alheira já não é o produto mais famoso de Mirandela!

Solange Cosme (sapatonº39)

É oficial, parece que a alheira já não é o produto mais famoso de Mirandela! E tudo por causa da Bruna, uma professora do 1º. Ciclo do Ensino Básico que decidiu tirar a roupa e deixar-se fotografar, ao longo de 8 "entediantes" páginas, para a Playboy portuguesa de Maio. Dizem os entendidos neste assunto (que obviamente não sou eu) que até nem ficou nada mal!

Banca de revistas nua

A bomba rebentou há três semanas e a "Playboy" esgotou em Mirandela, tanto em Golfeiras, onde vive, como em Torre de Dona Chama, onde é responsável pelas Actividades Extra-Curriculares (AEC). As reacções não se fizeram esperar e para além do "falatório" de quem parece se preocupar mais com a vizinha que aparece nua do que com o aumento dos impostos do Sócrates, ainda o director do Agrupamento de Escolas da Torre de Dona Chama, José Pires Garcia, garantiu que já solicitara à Câmara que tomasse "uma atitude". Em declarações à agência Lusa o dito director alega: "mal tive conhecimento do assunto, há poucos dias, contactei a autarquia por correio electrónico". E acrescenta: "é preciso tomar uma atitude depressa e nem preciso dizer qual será". Presumo que ele quererá dizer que a Bruna ia ser despedida, como foi... se calhar não gostou de saber que a senhora quer continuar a dar aulas vestida...

Quem não fez o trabalho de casa?

A acompanhar todo o circo à volta deste assunto, parece ainda haver um movimento de pais que acham totalmente desadequado que uma professora que tire a roupa para uma publicação continue a dar aulas a crianças. Fico com dúvidas. Será que a capacidade dela tirar a roupa retira-lhe a capacidade de ensinar? Ou será que uma mulher que tira a roupa é impura para trabalhar com crianças pois vai tentar atrocidades com as mesmas? Ou, pior ainda, será que pelo facto da professora ter tirado a roupa as crianças vão ficar traumatizadas? Bem, isto não pois estamos a falar de crianças entre os 6 e os 10 anos e crianças desta idade não vão ter acesso a uma publicação para adultos. Certo? Ah! Esperem! Estão aqui a dizer-me que sim, que tiveram acesso e até partilham fotografias por telemóvel! Estou chocada! Então o restringirem o acesso a revistas de carácter erótico às crianças não era a função dos paizinhos cheios de pudores? Parece que alguém não anda a fazer o trabalho de casa...

E quem fez o trabalho de casa?

E já agora, mas afinal quem é que comprou as revistas que esgotaram? Foram as crianças ou os pais das mesmas? Estavam com curiosidade de ver a "professora" sem roupa ou era só para confirmar o "delito"? Afinal já me parece outra vez que alguém andou a fazer o trabalho de casa...

Bem, aqui entre nós, talvez a Bruna não tenha sido a pessoa mais prudente ao ser professora e posar nua para a Playboy, mas tudo isso porque deveria ter imaginado que isto lhe traria problemas onde as pessoas se preocupam grandemente com o que os outros fazem com o corpo. A mim parece-me que despedi-la com base nesta premissa é ilegal. Se não é, deveria. No que me diz respeito, e enquanto contribuinte, desde que ela não tenha usado as horas de expediente enquanto funcionária pública para fazer a sessão fotográfica, não tenho nada a ver com isso. Para além disso, com a crise, não me parece nada mal que os funcionários públicos reforcem os seus rendimentos no privado sendo os primeiros a "dar o corpo ao manifesto". Afinal, lamento, mas se não tem um corpo destes, vai ter mesmo de arranjar um part-time num "call-center".