Siga-nos

Perfil

Expresso

VIPP (Valorização da Imagem Pessoal e Profissional)

Coaching para um Portugal mais positivo (testemunhos)

Ana Santiago (www.expresso.pt)

O que pode o coaching fazer por Portugal e pelos portugueses? Que impacto pode ter esta ferramenta no seio das organizações e na sociedade?

Com o intuito de responder a estas questões, decidi auscultar três pessoas com experiências diferentes na área do coaching: Viana Abreu, Presidente da ISPC - International School of Professional Coaching, António José Rocha, Director de Recursos Humanos na Amorim & Irmãos e Ricardo Cibrão, coach profissional.

De que forma pode o Coaching contribuir para um Portugal mais positivo?

Viana Abreu

Viana Abreu

Viana Abreu - O Coaching pode contribuir para um Portugal mais positivo na medida em que nos leva a pensar e colocar acção naquilo que queremos e isso reflecte-se naturalmente numa predisposição mais positiva perante os desafios que se nos colocam diariamente. O foco é nas soluções, nos objectivos e nos desafios nas várias dimensões da vida. Uma atitude nova, mais positiva, mais focada e consciente de cada um, contribui indubitavelmente para pessoas, famílias, equipas e organizações mais positivas. Assim, Portugal será mais positivo!

Qual o papel do coaching no desenvolvimento organizacional?

António Rocha

António Rocha

António Rocha - Num contexto actual de grande turbulência e de exigência crescente, a diferenciação das organizações faz-se cada vez mais nos pequenos detalhes e, sobretudo, na capacidade de mobilizarem as suas pessoas para a mudança, compromete-las com a estratégia e extrair de cada uma o maior contributo possível. Pensar diferente, abordar os desafios com sentido positivo e empreendedor, é o apelo feito para fazer face às mudanças e aos cenários de incerteza que hoje enfrentamos. A experiência tem demonstrado que o Coaching pode de facto assistir o desenvolvimento das pessoas, apoiando a que o melhor de cada uma se manifeste e por isso a potenciar também o desenvolvimento organizacional. Enquanto processo que permite um maior auto-conhecimento, a eleição das dimensões a melhorar, ou a potenciar, e a criação de compromisso individual com a excelência, constitui-se como opção poderosa para quem tem responsabilidades pela gestão das pessoas nas empresas".

Qual o impacto do coaching na sociedade?

Ricardo Cibrão

Ricardo Cibrão

Ricardo Cibrão - Numa altura em que pessoas e organizações são chamadas a dar o melhor de si e a transpor níveis de exigência e de excelência nunca antes colocados, a importância do factor humano no contexto social e organizacional ganha novo fôlego. A mudança de paradigma a que temos vindo a assistir, coloca o indivíduo no centro das atenções e os focos apontam-se para a suas capacidades de agir, se relacionar com os demais e de se adaptar a novos desafios (pessoais ou organizacionais). Neste contexto, surge o Coaching, que se diferencia de toda uma série de ferramentas disponíveis no mercado por actuar directamente sobre o potencial das pessoas, acompanhando-as em processos de mudança que visam alcançar as suas metas e os seus objectivos. Este processo é aplicável independentemente das áreas da vida ou dos sectores económicos onde as pessoas se movem e contribui para que se sintam mais alegres, motivadas e com um maior sentido de responsabilidade e de missão.

Com estes testemunhos percebemos uma coisa: se cada pessoa for capaz de revelar todo o seu potencial de forma positiva, teremos certamente organizações com resultados mais positivos e, consequentemente, uma sociedade e um país mais positivo! Tudo começa em cada um de nós.

Este espaço também é seu! Se quiser sugerir temas, envie as suas propostas para ana.santiago.lopes@gmail.com.

Seja bem-vindo/a ao VIPP!

Quem é Ana Santiago? Conheça a autora do blogue VIPP