Siga-nos

Perfil

Expresso

Executivos sem gravata

De lobo a cordeirinho

O presidente da Telefónica, César Alierta, passou a tratar os accionistas e administradores por "amigos" e diz que fez uma oferta "impecável". Palavras para quê?

Rosália Amorim

Posso arriscar dizer que César Alierta mudou radicalmente de gravata esta semana. Talvez o presidente da Telefónica tenha trocado um vermelho berrante e agressivo por um cor-de-rosa afável e simpático... A ver pela sua mudança de discurso, a troca aconteceu. Alierta passou de um discurso composto de palavras hostis, ligadas à OPA, para outro muito mais concilicador e simpático. Agora chama "amigos" aos accionistas e administradores da PT e diz até que fez uma "oferta impecável".

Vai mais longe e refere "não ter dúvidas" de que os accionistas vão aceitar a oferta da telefónica. E que o facto da PT ter convocado a assembleia de accionistas mostra que a proposta "não foi rejeitada".

Resta saber se será esta proposta - que é já a segunda e vai em 6,5 milhões de euros, depois de a primeira ter sido de 5,7 milhões de euros - ou se será necessário subir a parada novamente. Vários analistas apostam neste último cenário e avançam até com dois valores prováveis: 7 milhões ou 7,5 milhões de euros, para contentar os lusitanos. É esperar para ver.